Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

22 Janeiro de 2020 | 10h54 - Actualizado em 23 Janeiro de 2020 | 07h43

MED prevê reduzir taxa de analfabetismo 18 por cento

Luanda - O Ministério da Educação prevê reduzir a taxa de analfabetismo no país a 18 por cento até 2022, disse a ministra da Educação, Ana Paula Tuavanje Elias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A taxa actual de alfabetização no país está cifrada em 77 por cento.

Para o efeito, o ministério perspectiva alfabetizar, este ano lectivo, 500 mil adultos e jovens, no âmbito da generalização do I Ciclo de Ensino Secundário de Adultos.

Em entrevista exclusiva à ANGOP, a governante afirmou que a intenção é eliminar disparidades do género na educação e garantir a proporcionalidade no acesso a todos os níveis de educação e formação profissional para os mais vulneráveis, incluindo as pessoas com deficiência, nativos e crianças em situação de vulnerabilidade.

O projecto teve início em 2015 e permite que as pessoas que, por razões diversas, não concluíram o I Ciclo de Ensino Secundário na idade certa, tenham o mínimo de conhecimentos.

Em 2019, foram criadas 302 turmas nas províncias de Luanda, Huambo e Malanje que permitiram a inserção de muitos jovens que concluíram o I Ciclo do Ensino Secundário, com habilidades para a frequência de cursos profissionais com equivalência, à formação em níveis subsequentes.

Para a concretização do projecto, o MED tem previsto a distribuição de 256 mil manuais e programas do ensino de adultos no presente ano lectivo.

Relativamente a dívida com os alfabetizadores, a ministra informou ter sido pago até ao ano 2016 e a medida que vão tendo disponibilidade financeira será feito o pagamento referente aos anos subsequentes.

Cada alfabetizador tem direito a um subsídio mensal de 10 mil kwanzas.

Leia também
  • 22/01/2020 10:41:47

    MED prioriza supervisão pedagógica

    Luanda - A formação contínua e a supervisão pedagógica consta das prioridades do Ministério da Educação (MED) para se alcançar a qualidade almejada no ensino, afirmou a titular da pasta, Ana Paula Tuavanje Elias.

  • 17/01/2020 11:37:06

    Ministra apela ao rigor dos professores do ensino geral

    Luanda - Os professores devem esmerar-se para assegurar a implementação das políticas educativas e a unificação dos modelos educativos da escola e das famílias, com vista ao sucesso almejado, exortou nesta sexta-feira, em Luanda, a ministra da Educação, Ana Paula Elias.

  • 14/01/2020 14:39:03

    Luanda tem mais de 90 mil vagas para o ano lectivo 2020

    Luanda - Noventa e seis mil 135 vagas estão disponíveis em Luanda para o ensino geral no ano lectivo 2020, disse hoje (terça-feira) a ministra da Educação, Ana Paula Elias.