Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

22 Janeiro de 2020 | 10h41 - Actualizado em 22 Janeiro de 2020 | 18h03

MED prioriza supervisão pedagógica

Luanda - A formação contínua e a supervisão pedagógica consta das prioridades do Ministério da Educação (MED) para se alcançar a qualidade almejada no ensino, afirmou a titular da pasta, Ana Paula Tuavanje Elias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra da Educação - Ana Paula Elias

Foto: António Escrivão

Em entrevista exclusiva à ANGOP, a ministra considerou que se pretende capacitar os professores de maneiras a serem capazes de formar pessoas seguras, confiantes e com bases sólidas para contribuírem, positivamente, no desenvolvimento do país.

“As formações fazem com que os professores respondam cabalmente a passagem de conhecimento aos alunos, tornando-os capazes de enfrentar os desafios sociais”, reforçou.

Relativamente a mono-docência, Ana Paula Elias considera haver uma má interpretação na sua aplicação prática e no processo usado, frisando a necessidade de ser aprimorada.

“Todo e qualquer país deve sofrer reformas, porque é através das reformas que se faz a actualização dos currículos e de outros meios e instrumentos de ensino”, apontou.

A mono-docência, adiantou, sempre existiu da 1ª a 4ª classe até aos anos 90, e os conhecimentos eram passados de forma condigna.

Para a ministra, o problema começa no facto de se acrescer duas classes (5ª e 6ª) e os professores não terem sido preparados para tal mudança, pois, na sua óptica, um professor para dar aulas a partir da 4ª classe deve estar preparado em termos psíquico pedagógicos.

“A correção que está a feita agora é dar preferência, nos concursos públicos de ingressos, a candidatos formados nas escolas de formação de professores (Magistérios Primários) para assegurar as  classes acrescidas”, afirmou a ministra.

Considera essencial que haja o comprometimento dos gestores escolares na supervisão e na fiscalização das acções executadas pelos docentes nas salas de aulas.

Para o presente ano lectivo, cuja abertura acontece a 31 deste mês, o sector tem em perspectiva receber cerca de dois milhões e quinhentos novos alunos.

Leia também
  • 22/01/2020 10:54:17

    MED prevê reduzir taxa de analfabetismo 18 por cento

    Luanda - O Ministério da Educação prevê reduzir a taxa de analfabetismo no país a 18 por cento até 2022, disse a ministra da Educação, Ana Paula Tuavanje Elias.

  • 17/01/2020 11:37:06

    Ministra apela ao rigor dos professores do ensino geral

    Luanda - Os professores devem esmerar-se para assegurar a implementação das políticas educativas e a unificação dos modelos educativos da escola e das famílias, com vista ao sucesso almejado, exortou nesta sexta-feira, em Luanda, a ministra da Educação, Ana Paula Elias.

  • 14/01/2020 14:39:03

    Luanda tem mais de 90 mil vagas para o ano lectivo 2020

    Luanda - Noventa e seis mil 135 vagas estão disponíveis em Luanda para o ensino geral no ano lectivo 2020, disse hoje (terça-feira) a ministra da Educação, Ana Paula Elias.