Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

14 Fevereiro de 2020 | 22h43 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2020 | 23h02

SINPROF no Huambo quer humanização do sector da educação

Huambo - O secretário do Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF) na província do Huambo, Abel Maravilho José, defendeu esta sexta-feira, a necessidade da humanização do sector da educação, para tornar o processo de ensino/aprendizagem mais inclusivo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O sindicalista, que falava no acto de tomada de posse dos secretários municipais desta organização, disse que o cumprimento da ética, da deontologia profissional e o acesso ao sistema docente/educativa constituem os passos para humanização do sector.

Realçou que a humanização do sector da educação passa, de igual modo, pela melhoria das condições de ensino/aprendizagem em todos os subsistemas.

Abel Maravilho José referiu que o direito à educação de qualidade implica um professor qualificado e um director competente, este último, capaz de fazer cumprir as políticas educativas implementadas pelas autoridades.

Acrescentou que a educação constitui direito fundamental e um bem público que transforma vidas, impulsiona o desenvolvimento e a inclusão social, daí a necessidade de se apostar, cada vez mais, nesta área, como forma de também erradicar a pobreza.

Por isso, chamou atenção ao Departamento de Inspecção do Gabinete da Educação sobre a necessidade do cumprimento das suas tarefas sem discriminação, essencialmente, no que tange a distribuição da merenda escolar, da carga horária dos professores, cargos de direcção e chefia e o excesso do número de alunos salas de aula, evitando a existências de turmas ao ar livre.

Para o sindicalista, é urgente que se faça uma reavaliação das planificações, para o bem do processo de ensino/aprendizagem e, ao mesmo tempo, acautelar algumas desavenças da classe, salvaguardado, deste modo, os interesses superiores do Estado, consagrados na Constituição da República.

Noutra parte a sua intervenção, Abel Maravilhoso José disse que a organização tem programado, para este ano, entrega de uma carta de indignação e um caderno de encargos ao Gabinete da Educação e ao Governo da província, como forma de pressionar a boa prossecução das políticas educativas, com foco na ética, humanização e ciência.

Criado a 13 de Julho de 1996 e implementado na província do Huambo em 2018, o SINPROF conta, nesta região do país, com representação em todos os municípios, num universo de dois mil filiados.

Leia também
  • 14/02/2020 07:42:29

    Educação distribui manuais didácticos na Lunda Sul

    Saurimo - Trinta e seis mil e 383 livros escolares para o ensino primário foram distribuídos gratuitamente quinta-feira, em Saurimo (Lunda Sul), pelo Gabinete Provincial da Educação, com objectivo de melhorar o ensino e aprendizagem na circunscrição.

  • 13/02/2020 17:02:22

    Educação no Huambo distribui três milhões de manuais

    Huambo - Três milhões, 640 mil e 666 manuais do ensino primário estão a ser distribuídos, de forma gratuita, pelo Gabinete da Educação, no âmbito do ano lectivo 2020.

  • 12/02/2020 18:39:00

    Bairro Manauto ganha escola

    Saurimo - Uma escola com 12 salas de aulas começou a ser erguida hoje, quarta-feira, no bairro Manauto, em Saurimo (Lunda Sul), para mil e 620 crianças.