Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

08 Junho de 2020 | 14h34 - Actualizado em 09 Junho de 2020 | 11h44

Ensino Superior e PNUD apostam em incubadoras tecnológicas

Luanda - A criação de mecanismos de apoio ao fomento de startups e incubadoras de empresas de base tecnológicas constam, dentre os objectivos, do memorando assinado, nesta segunda-feira, entre o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) e o Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento (PNUD).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Henrik Fredborg Larsen, representante do PNUD em Angola

Foto: Clemente dos Santos

Pretende-se, igualmente, estabelecer uma parceria para incentivar a formação de empreendedores, promovendo a interacção entre o meio empresarial, as instituições de Ensino Superior e as Instituições de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico.

Após a assinatura do documento, a ministra Maria Bragança Sambo afirmou que a iniciativa permitirá o desenvolvimento de acções integradas no âmbito do Plano de Desenvolvimento Nacional “PDN 2018 – 2022”, particularmente na promoção da inovação e transferência de tecnologia, respondendo aos desafios da Agenda 2030.

Para a governante, a implementação de tais acções vai reforçar a interacção entre as Instituições de Ensino Superior (IES) e o meio empresarial.

Precisou que a aproximação entre a academia e o meio empresarial contribuirá para a criação de novos negócios, produtos, como expressão da inovação nas empresas e da actividade dos empreendedores que estejam ligados à investigação científica.

Já o representante do PNUD em Angola, Henrik Larsen, disse esperar que as universidades joguem papel fundamental no desenvolvimento digital, para que possa oferecer rápido crescimento económico, inovação, criação de novo empregos e melhoramento de serviços.

Augurou que o memorando contribua para a esperada convergência entre a educação, tecnologia ciência e inovação.

Assuntos Acordo   Ensino Superior  

Leia também