Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

06 Fevereiro de 2011 | 10h49 - Actualizado em 06 Fevereiro de 2011 | 10h49

País considera que Mubarak deve seguir no cargo para dirigir transição

EUA

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Washington - O enviado especial dos Estados Unidos para o Egipto, Frank Wisner, afirmou que o presidente egípcio, Hosni Mubarak, deve jogar um papel "absolutamente decisivo" e seguir no seu cargo para dirigir a mudança.


"É a ocasião para ele decidir sobre a sua herança", disse Wisner sobre Mubarak numa conexão por videoconferência desde Nova Iorque com a Conferência de Segurança de Munique, na qual afirmou que "o papel do presidente Mubarak é absolutamente decisivo".


"O presidente (Mubarak) deve manter-se no seu cargo para dirigir essas mudanças", disse em referência ao processo que se abriu no Egipto após as revoltas dos últimos 12 dias.


Wisner manifestou que Mubarak "dedicou 60 anos da sua vida ao seu país e este é um momento ideal para que mostre o caminho a ser seguido".


No seu regresso de uma visita ao Cairo, ele, que foi embaixador dos EUA no Egipto, celebrou a decisão de Mubarak de renunciar ao seu cargo como presidente em Setembro e a abertura de um diálogo nacional através do novo vice-presidente, Omar Suleiman.


Após comentar que o Exército tem um papel "protector" no Egipto, Wisner assegurou que a actual situação que se vive no país não pode ser qualificada como um "caos total", mas admitiu que é difícil prever o que ocorrerá nos próximos dias.