Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

24 Junho de 2012 | 02h43 - Actualizado em 24 Junho de 2012 | 02h43

Detidas duas pessoas por apedrejamento a apoiantes da Fretilin

Timor/Eleições

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Díl - A polícia timorense deteve neste sábado duas pessoas em Baucau, a leste de Díli, por apedrejamento a apoiantes da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) no final de um comício para as eleições legislativas de 07 de Julho. 

 
"A PNTL deteve dois indivíduos para investigação na sequência dos incidentes", disse à agência Lusa fonte policial. 

 
A mesma fonte disse também à Lusa que desde o início da campanha eleitoral, no passado dia 05, foram registados cerca de seis pequenos incidentes, alguns dos quais relacionados com a destruição de propaganda eleitoral. 


Contactado por telefone pela Lusa, Harold Moucho, assessor político do presidente da Fretilin, disse que foram apedrejados dois carros e que um apoiante foi ferido sem gravidade com uma catana, estando a receber tratamento hospitalar. 

 
"Na estação de gasolina, um carro que ia à frente da coluna do presidente (do partido) Lu Olo e do secretário-geral Mari Alkatiri foi apedrejado", disse Harold Moucho. 

 
A seguir, segundo o assessor, uma camioneta foi apedrejada e os militantes atacados, tendo um "ficado ferido na sequência de uma catanada". 

 
Questionado pela Lusa se os dois detidos eram apoiantes de algum partido, Harold Moucho explicou que são um "grupo conhecido em Baucau por provocar distúrbios". 

 
“É o primeiro incidente que temos na campanha eleitoral. Voltamos a apelar aos nossos militantes e apoiantes para não se envolverem em problemas", disse. 

 
A campanha eleitoral termina a 04 de Julho. 

 
Candidataram às terceiras legislativas do país 21 partidos e coligações.