Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

08 Setembro de 2013 | 16h38 - Actualizado em 08 Setembro de 2013 | 16h38

Venezuela: Presidente Maduro denuncia plano de "colapso total"

Caracas - O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, denunciou, na noite de sábado, um plano "elaborado na Casa Branca para provocar o colapso total" de seu governo em Outubro com a sabotagem da distribuição de alimentos, energia eléctrica e combustível, entre outros.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

               
"Eu tenho os dados da data na qual aconteceu uma reunião na Casa Branca, o nome e sobrenome dos participantes. Eu sei quais são os planos que eles fizeram, fizeram o plano de colapso total do país", disse.

               
"Eles pensam que em Outubro a Venezuela entra em colapso, assim planearam, que sabotariam a comida das pessoas, a electricidade, o combustível e as refinarias", afirmou o governante, antes de destacar que muitas pessoas nos Estados Unidos passam esta informação.
               

Na terça-feira, Maduro acusou a oposição venezuelana de sabotagem contra o sistema elétrico, após um apagão que deixou 70% do país às escuras por pelo menos quatro horas.
               

"O império entra em colapso antes que esta Venezuela, que não vai entrar em colapso nem por sabotagem nem por nada", afirmou Maduro.

               
Nos últimos meses, o Governo venezuelano fez várias denúncias sobre conspirações contra Caracas e para assassinar Maduro, que chegou a afirmar que os Estados Unidos planejavam matá-lo ao mesmo tempo em que atacavam a Síria.

               
No fim de Agosto, as autoridades prenderam dois colombianos acusados de envolvimento com um grupo que supostamente queria matar Maduro, um plano que segundo o governo teria o envolvimento do ex-presidente colombiano Alvaro Uribe, o que este negou.

               
O Governo denuncia de maneira frequente supostos planos de assassinato contra Maduro, como fazia frequentemente o falecido presidente Hugo Chávez.

Assuntos Venezuela  

Leia também