Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

18 Setembro de 2015 | 08h28 - Actualizado em 18 Setembro de 2015 | 08h28

EUA: Embaixador cubano apresenta credenciais a Obama na Casa Branca

Washington - O diplomata cubano José Ramón Cabañas apresentou nesta quinta-feira ao presidente americano, Barack Obama, suas credenciais como novo embaixador de Cuba em Washington, informou a representação diplomática em uma curta nota oficial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

               

Cabañas, que desde 2012 é chefe da Secção de Interesses de Cuba em Washington, participou na Casa Branca de uma cerimónia na qual 16 embaixadores apresentaram suas cartas credenciais ao chefe de Estado.

Segundo a embaixada cubana, Obama e Cabañas "conversaram sobre o estado das relações bilaterais" durante a cerimónia.

              

Cuba e Estados Unidos restabeleceram formalmente em 20 de Julho suas relações diplomáticas depois de mais de meio século de ruptura e desconfiança mútua.

              

Washington e Havana surpreenderam o mundo em Dezembro passado ao anunciar a intenção de restabelecer as relações diplomáticas, que tinham sido interrompidas em 1961.

              

Desde então, Cabañas integrou a equipe de negociadores cubanos que manteve uma série de reuniões com o colega americano para preparar o caminho à reabertura das respectivas embaixadas.

              

Os dois países celebraram na semana passada, em Havana, uma reunião técnica para preparar uma agenda para o futuro imediato, no caminho de uma completa "normalização" das relações.

              

Para a parte cubana, a "normalização" das relações deverá incluir o fim do embargo económico unilateral americano à ilha e o início de conversações sobre a devolução da base naval de Guantánamo.

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 05/02/2019 14:53:35

    Rússia quer desenvolver novo míssil antes de 2021

    Moscovo - A Rússia planeia desenvolver até 2021 uma versão terrestre dos mísseis usados até agora pela Marinha russa, após Washington e Moscovo suspenderem a sua participação no tratado de armas nucleares de alcance intermediário, anunciou hoje o ministro da Defesa, Sergei Shoigu.

  • 05/02/2019 13:42:04

    Grupo de Lima compromete-se em não considerar opção militar na Venezuela

    Ottawa - O Grupo de Lima, com a ausência do México, que se desvinculou da iniciativa após a chegada ao poder do presidente Andrés Manuel López Obrador, disse que vai reiterar o seu apoio a um processo de transição pacífica através de meios políticos e diplomáticos sem o uso da força.

  • 05/02/2019 13:13:31

    Merkel quer que empresas chinesas não partilhem informações com Estado

    Tóquio - A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu hoje a Pequim algumas salvaguardas para garantir que as empresas chinesas não partilhem informações com o Governo Central, numa altura de grande desconfiança ocidental em relação aos comportamentos da gigante Huawei, noticiou a Lusa.

  • 04/02/2019 19:24:46

    França: Diplomacia francesa diz que foi alcançado compromisso à africana na RDC

    Paris - O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, disse hoje que nas eleições na República Democrática do Congo (RDC) foi alcançado ?um compromisso à africana?, depois de anteriormente ter manifestado dúvidas sobre a vitória de Felix Tshisekedi.