Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

21 Abril de 2017 | 10h03 - Actualizado em 21 Abril de 2017 | 11h04

Vitória de Le Pen criaria "desordem grave", diz Lagarde

Washington - A directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, reconheceu nesta quinta-feira que uma vitória de Marine Le Pen na eleição presidencial francesa poderia criar "uma desordem grave", a qual levaria a um "desmembramento" da União Europeia, anunciou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Directora do FMI, Christine Lagarde

Foto: FABRICE COFFRINI/Arquivo

"Isso provocaria, certamente, uma desordem grave e um risco de desmembramento", afirmou Lagarde, ao ser questionada pela rede americana CNBC sobre os riscos de uma crise económica, caso a líder do partido de extrema direita Frente Nacional ganhe a eleição e decida tirar a França do euro.
               
O projecto europeu "nos protegeu dos horrores da guerra. Precisamos ter isso em mente", lembrou Lagarde, em paralelo às reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial (BM).
               
"O facto de termos tido quase 70 anos de paz e relações construtivas e amigáveis é uma joia, e isso precisa ser assegurado", insistiu.

Assuntos Governação  

Leia também
  • 18/04/2017 10:51:45

    Estado de emergência na Turquia foi prolongado em mais três meses

    Ancara - O conselho nacional de segurança turco, dirigido pelo Presidente Recep Tayyip Erdogan, decidiu hoje prolongar por mais três meses o estado de emergência em vigor no país desde o golpe abortado de Julho, informou a cadeia televisiva NTV.

  • 17/04/2017 13:06:05

    Istambul prorrogará estado de emergência após referendo

    Istambul - A Turquia prorrogará o estado de emergência em vigor há quase nove meses depois que o presidente, Recep Tayyip Erdogan, venceu o referendo sobre o fortalecimento dos seus poderes, informaram hoje, segunda-feira, as redes de televisão CNN Turk e NTV, sgundo a AFP.

  • 07/04/2017 11:06:03

    Misoginia pesou, afirma Hillary sobre derrota para Trump

    Nova Iorque - A ex-secretária de Estado americana Hillary Clinton comentou, na quinta-feira, a sua derrota na última campanha presidencial dos Estados Unidos, avaliando que a misoginia "certamente desempenhou um papel", segundo a AFP.