Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

06 Outubro de 2017 | 11h19 - Actualizado em 06 Outubro de 2017 | 11h50

ONU considera "inaceitável" a falta de acesso ao estado de Rakhine em Myanmar

Genebra - O director dos assuntos humanitários da ONU, Mark Lowcock, considerou hoje, sexta-feira "inaceitável" que os trabalhadores humanitários não tenham livre acesso ao estado de Rakhine em Myanmar, de onde mais de meio milhão de refugiados rohingyas fugiram da violência desde o fim de Agosto.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mark Lowcock, Director da ONU para Assuntos Humanitários

Foto: FABRICE COFFRINI

"Precisamos de um acesso sem obstáculos. O acesso que temos ao estado de Rakhine é inaceitável", afirmou Lowcock, durante uma conferência de imprensa em Genebra.

Mais de meio milhão de rohingyas do oeste de Myanmar entraram em Bangladesh desde 25 de Agosto, quando o exército birmanês iniciou uma operação após vários ataques executados por rebeldes desta minoria muçulmana contra delegacias.
   

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 06/10/2017 10:00:00

    Russos usaram anti-vírus da Kaspersky para roubar arquivos da NSA

    Washington - Hackers russos usaram o programa anti-vírus desenvolvido pelo o Kaspersky Labs para roubar material secreto da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos do computador de um de seus contratistas, informou o Wall Street Journal na quinta-feira.

  • 05/10/2017 13:28:38

    Itália quer extradição de Battisti do Brasil

    Roma - O governo italiano confirmou, nesta quinta-feira (5), a sua vontade de obter do Brasil a extradição do ex-militante de extrema-esquerda Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália e detido ontem na fronteira brasileira com a Bolívia.

  • 04/10/2017 13:11:50

    Bruxelas aumenta pressão sobre Hungria por polémica lei sobre ONGs

    Bruxelas - A Comissão Europeia deu, nesta quarta-feira (4), até um mês de prazo à Hungria para adotar medidas que respondam às suas preocupações com uma lei húngara sobre ONGs, a qual, para Bruxelas, viola aspectos da Carta dos Direitos Fundamentais da UE.