Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

13 Outubro de 2017 | 14h45 - Actualizado em 13 Outubro de 2017 | 14h48

Rússia: Abandono pelos EUA do acordo nuclear com Irão poderá agravar a situação

Moscovo - Uma eventual rejeição de Donald Trump a certificar o acordo internacional sobre o programa nuclear iraniano "poderia agravar seriamente" a situação, denunciou hoje a presidência russa, a poucas horas de um discurso muito esperado do presidente americano sobre este acordo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Acções deste tipo seguramente vão afectar a previsibilidade, a segurança, a estabilidade e a não proliferação no mundo todo", afirmou o porta-voz do Kremlin Dimitri Peskov, advertindo que "isso poderia agravar seriamente a situação relativa ao dossiê nuclear iraniano".
               
Num discurso às 12H45, Trump poderá anunciar que não certificará que Teerão respeita os compromissos, apesar das garantias da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) nesse sentido.
               
Embora isso não signifique que o presidente americano se retira do acordo, concluído em Julho de 2015 pelo Irão e o Grupo dos Seis, a não certificação americana pode abrir um período de grande incerteza.
               
"Se os Estados Unidos não o certificar, Teerão abandonará o acordo", considerou Peskov.
               
"A Rússia, claro, manterá a sua posição, repetida várias vezes pelo presidente Putin, destinada a garantir, apesar de tudo, um processo de solução do dossiê nuclear iraniano, e um processo que nos permitirá impedir a proliferação de armas nucleares", prometeu.
    
"Em todos os casos, este tipo de acção por parte dos americanos terá consequências muito negativas, é evidente", alertou.

Assuntos Política  

Leia também
  • 13/10/2017 09:30:20

    EUA: Trump ameaça retiradr ajuda a Porto Rico

    Washington - O presidente americano, Donald Trump, ameaçou, nesta quinta-feira, retirar a ajuda a Porto Rico, território americano devastado por dois furacões seguidos, soube a AFP.

  • 13/10/2017 09:00:31

    Alemanha: Ex-líder do partido de extrema-direita funda nova formação

    Berlim - A ex-presidente de Alternativa para Alemanha (AfD), que renunciou depois do sucesso do partido nas últimas eleições legislativas, anunciou, neste quinta-feira, a criação de uma nova formação, "o Partido Azul", soube a AFP.

  • 13/10/2017 07:58:26

    UE espera "avanços decisivos" no Brexit antes de Dezembro

    Bruxelas - O negociador chefe europeu para o Brexit, Michel Barnier, expressou, nesta quinta-feira, o seu desejo de alcançar "avanços decisivos" nos próximos dois meses nas discussões da separação do Reino Unido, que actualmente estão bloqueadas na relevante questão financeira, segundo a AFP.