Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

17 Maio de 2018 | 03h00 - Actualizado em 17 Maio de 2018 | 02h59

México: Independente Margarita Zavala retira candidatura presidencial

Cidade do México - A independente Margarita Zavala anunciou quarta-feira, a retirada de sua candidatura à Presidência do México, para a qual ocupava o quarto lugar das preferências, segundo a maioria das pesquisas, em declarações à emissora local televisiva.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Retiro a candidatura da disputa por um princípio de congruência, por um princípio de honestidade política, mas também para deixar em liberdade os que generosamente me apoiaram e para que tomem a sua decisão como devem tomar nesta difícil disputa", disse Zavala em um vídeo divulgado nas redes sociais da emissora.

A retirada da candidata, da esposa do ex-presidente mexicano, Felipe Calderón (2006-2012), poderia favorecer o aspirante Ricardo Anaya, que lidera uma coalizão de direita e esquerda, e que aparece em segundo lugar nas preferências, liderada pelo esquerdista Andrés Manuel López Obrador.

Após a notícia de sua retirada, Anaya, que foi companheiro de militância de Zavala no conservador Partido Acção Nacional (PAN), ao qual ela renunciou, a qualificou como uma "mulher corajosa e de princípios", em uma mensagem divulgada pelo Twitter.

"Suas contribuições ao país, e em particular a está disputa eleitoral, foram muito valiosas. A ela e a sua equipe, todo o meu reconhecimento", escreveu Anaya.

Segundo a mais recente "pesquisa das pesquisas" do site Oraculus, Zavala contava com 4,4% das preferências, comparada com os 43,4% de López Obrador, 29,3% de Anaya e 20,2% do candidato ao governo José Antonio Meade.

Zavala havia alcançado a candidatura após conseguir reunir as 860 mil assinaturas exigidas pela autoridade eleitoral mexicana aos candidatos independentes, em um processo afectado pela polémica devido às muitas irregularidades cometidas por alguns candidatos na recolha de assinaturas.

O tribunal eleitoral mexicano avalizou a candidatura de outro independente, Jaime Rodríguez, conhecido como "El Bronco" - que aparece em último nas pesquisas - apesar de ter apresentado centenas de milhares de assinaturas fraudulentas entre seus apoios.

Assuntos Internacional  

Leia também