Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Junho de 2018 | 03h55 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 03h55

EUA:Trump diz ter evitado catástrofe nuclear

Washington - O presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, afirmou quarta-feira (13) que seu acordo com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un evitou uma catástrofe nuclear e que a ameaça de Pyongyang não existe mais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Apesar da falta de detalhes sobre compromissos pontuais no documento assinado com Kim, Trump afirmou no Twitter, na volta de sua histórica cúpula com Kim Jong Un em Singapura, que nesta terça-feira "o mundo evitou uma potencial catástrofe nuclear"

"Sem há mais lançamentos de foguetes, testes nucleares ou pesquisas", completou, sem confirmar se havia ou não aceitado o convite de viajar à Coreia do Norte feito por seu interlocutor.

O encontro de quarta-feira, o primeiro entre um dirigente norte-coreano e um presidente americano em exercício, teve grande impacto midiático, mas seus resultados concretos, em particular sobre a desnuclearização de Pyongyang, geram muitos questionamentos.

Na declaração assinada por Kim e Trump, Pyongyang se compromete com uma "desnuclearização completa da península coreana".

Fazendo frente a essas dúvidas relativas ao acordo assinado pelos dois dirigentes, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, salientou que os EUA esperam que a maior parte do desarmamento nuclear norte-coreano tenha terminado até o final da presidência Trump, em 2020.

"'Completo significa verificável para todos os que estão envolvidos", afirmou Pompeo, em alusão ao comunicado final da cúpula.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 14/06/2018 03:45:00

    Médio Oriente: ONU condena violência de Israel em Gaza

    Nova Iorque - A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou, quarta-feira (13), por ampla maioria uma resolução que condena Israel pela escalada da violência mortal em Gaza, e rejeitou um texto apresentado pelos Estados Unidos da América (EUA), que responsabilizava o movimento Hamas pelos actos violentos.

  • 14/06/2018 02:14:16

    Nicarágua: Bispos convocam diálogo na véspera de greve geral

    Manágua - Bispos católicos da Nicarágua convocaram, quarta-feira, o governo e a oposição a retomar o diálogo para buscar uma saída para a crise política, na véspera de uma greve geral no país e após o presidente Daniel Ortega oferecer uma proposta de democratização.

  • 14/06/2018 02:02:00

    Colômbia: País recebe mais de um milhão de venezuelanos

    Bogotá - Mais de um milhão de venezuelanos migraram para a Colômbia nos últimos 16 meses, em sua maioria pressionados pela crise económica, segundo um balanço do governo colombiano divulgado nesta quarta-feira (13).