Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Junho de 2018 | 01h45 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 01h45

Venezuela: Governo liberta mais 43 presos por 'violência política'

Caracas - O governo da Venezuela libertou nesta quarta-feira (13) um grupo de 43 presos acusados de "violência política", como parte de um processo empreendido pelo presidente Nicolás Maduro após sua questionada reeleição em 20 de Maio, deste ano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Dez libertados compareceram a um acto na chancelaria, presidido pela presidente da Assembleia Constituinte, Delcy Rodríguez, e pelo procurador-geral, Tarek Saab.

"A Venezuela tem que se sentir de alguma maneira regozijada (...), privados de liberdade que hoje reconquistam seu precioso direito de estar com seus familiares", disse Saab.

Também compareceram como "garantidores" vários dirigentes opositores, entre os quais Ramón Guevara, governador do Estado de Mérida (oeste), que informou que "saíram 43 presos políticos".

Ao se retirar da chancelaria, Ramón Guevara disse à imprensa que Rodríguez lhe garantiu que, como parte desse grupo, será solto nesta quinta-feira o opositor Villca Fernández, de 34 anos, que foi detido em Janeiro de 2016, acusado de "instigação ao ódio e difusão de informação falsa".

Guevara ressaltou que "o compromisso" é que nas primeiras horas da manhã Fernández, membro do partido do líder de oposição Leopoldo López, seja entregue no aeroporto de Caracas, para ser levado ao Estado Mérida.

Após sua reeleição, boicoteada pela oposição e não reconhecida por grande parte da comunidade internacional, Maduro ofereceu a libertação de opositores para "superar as feridas" dos protestos de 2014 e 2017, que deixaram cerca de 200 mortos.

Desde o dia 1 de Junho já foram libertados 123 presos acusados de "violência política", entre eles o ex-prefeito Daniel Ceballos, o general aposentado Ángel Vivas e o deputado Gilber Caro.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 12/11/2018 23:58:40

    Negociações do Brexit estão em fase de 'desfecho', diz May

    Londres - A primeira-ministra britânica, Theresa May, garantiu nesta segunda-feira (12) à noite que as negociações do Brexit entre Londres e Bruxelas estão em fase de "desfecho", num discurso a autoridades do distrito financeiro de Londres.

  • 12/11/2018 23:20:35

    Potências ocidentais pressionam para deter combates no Iémen

    Hodeiada - Mais de cem pessoas morreram nas últimas 24 horas em combates na cidade portuária de Hodeida, oeste do Iémen, enquanto potências ocidentais e a ONU aumentam a pressão sobre a Arábia Saudita para que a coligação liderada por aquele país interrompa os ataques.

  • 12/11/2018 23:03:55

    Lady Gaga ajuda vítimas de incêndio na Califórnia

    São Paulo - Lady Gaga se juntou à Cruz Vermelha para auxiliar no trabalho voluntário que o movimento tem feito pelas vítimas do incêndio Woolsey, que atingiu a região de Maibu (Califórnia) na noite da última quinta-feira (dia 8) e persiste até o momento.

  • 12/11/2018 22:38:13

    Amnistia Internacional retira prémio a birmanesa Aung San Kyi

    ONU - A Amnistia Internacional retirou da dirigente birmanesa Aung San Suu Kyi, esta segunda-feira (12), o prémio de "embaixadora de consciência", concedido em 2009, considerando que a também premiada com o Nobel da Paz "traiu os valores que uma vez defendeu".