Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

22 Junho de 2018 | 17h46 - Actualizado em 22 Junho de 2018 | 17h46

Presidentes da Índia e Cuba reúnem para estreitar cooperação

Havana - O presidente da Índia, Ram Nath Kovind, primeiro líder desse país a visitar Cuba após a vitória da Revolução (1959), reuniu nesta sexta-feira, em Havana, com o homólogo cubano, Miguel Díaz-Canel, para estreitar as relações bilaterais e assinar acordos de cooperação.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Reunidos no Palácio da Revolução, espera-se que Kovind e Díaz-Canel certifiquem quatro memorandos de entendimento em matéria de saúde, especificamente nas áreas de biotecnologia e medicina tradicional, assim como em energias renováveis.

Antes do encontro com o governante cubano, Kovind iniciou a sua agenda oficial em Havana com duas cerimónias nas quais depositou flores aos pés das estátuas dedicadas ao herói nacional cubano José Martí e ao histórico dirigente independentista indiano Mahatma Gandhi.

Kovind também realizou um percurso pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia de Cuba, no oeste da capital.

Para encerrar a visita oficial a Cuba (terceira escala de uma viagem que o levou a Grécia e ao Suriname) Kovind dará aula "A Índia e o sul global" na Universidade de Havana.

No ano passado o Governo indiano enviou a Cuba uma doação de um milhão de dólares em remédios e equipamentos médicos, e outro montante em dinheiro para atenuar os estragos do furacão Irma que devastou recentemente o solo cubano.

Mais recentemente, em Fevereiro o país asiático despachou para a ilha caribenha um lote de equipamentos agrícolas avaliados em cinco milhões de dólares para impulsionar a cooperação bilateral no sector agro-pecuário, um dos âmbitos nos quais se tem oferecido para investir em turismo, construção, biotecnologia e indústria farmacêutica.

Por sua vez, Cuba apoiou a entrada da Índia como membro permanente no Conselho de Segurança da ONU ampliada, e ambos os países são membros fundadores do Movimento de Não Alinhados.

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 05/02/2019 14:53:35

    Rússia quer desenvolver novo míssil antes de 2021

    Moscovo - A Rússia planeia desenvolver até 2021 uma versão terrestre dos mísseis usados até agora pela Marinha russa, após Washington e Moscovo suspenderem a sua participação no tratado de armas nucleares de alcance intermediário, anunciou hoje o ministro da Defesa, Sergei Shoigu.

  • 05/02/2019 13:42:04

    Grupo de Lima compromete-se em não considerar opção militar na Venezuela

    Ottawa - O Grupo de Lima, com a ausência do México, que se desvinculou da iniciativa após a chegada ao poder do presidente Andrés Manuel López Obrador, disse que vai reiterar o seu apoio a um processo de transição pacífica através de meios políticos e diplomáticos sem o uso da força.

  • 05/02/2019 13:13:31

    Merkel quer que empresas chinesas não partilhem informações com Estado

    Tóquio - A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu hoje a Pequim algumas salvaguardas para garantir que as empresas chinesas não partilhem informações com o Governo Central, numa altura de grande desconfiança ocidental em relação aos comportamentos da gigante Huawei, noticiou a Lusa.

  • 04/02/2019 19:24:46

    França: Diplomacia francesa diz que foi alcançado compromisso à africana na RDC

    Paris - O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, disse hoje que nas eleições na República Democrática do Congo (RDC) foi alcançado ?um compromisso à africana?, depois de anteriormente ter manifestado dúvidas sobre a vitória de Felix Tshisekedi.