Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

09 Julho de 2018 | 13h09 - Actualizado em 09 Julho de 2018 | 13h22

Arábia Saudita designa pela primeira vez 12 mulheres como tabeliãs

Riad - A Arábia Saudita outorgou pela primeira vez na história permissão a 12 mulheres para trabalhar como tabeliãs, informou nesta segunda-feira o Ministério de Justiça saudita.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Salman Bin Abdulaziz - Rei da Arábia Saudita

Foto: FAYEZ NURELDINE

Autoridades sauditas outorgaram licenças para as mulheres dirigirem, após a suspensão da proibição imposta a elas há décadas

Foto: AMER HILABI

As novas tabeliãs poderão emitir poderes e dar fé dos contratos acordados entre as empresas do reino, afirmou a fonte em comunicado, no qual acrescenta um número total de tabeliões de ambos os sexos registrados no Mistério chega a 1.313.

O príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, adotou vários planos de abertura social e grandes projetos económicos para diversificar a economia desde que chegou ao cargo no ano passado.

No mês passado, as autoridades sauditas outorgaram licenças para as mulheres dirigirem, após a suspensão da proibição imposta a elas há décadas.

A Arábia Saudita é governada por uma monarquia com poderes absolutos e nela rege uma estrita interpretação da sharía ou lei islâmica, que impõe a segregação de sexos em espaços públicos.

Assuntos Justiça  

Leia também
  • 02/02/2019 00:12:08

    Brasil: Supremo tribunal federal suspende queixa-crime contra Bolsonaro

    Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu uma queixa-crime apresentada pelo PT contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) por um vídeo em que, ainda durante a campanha eleitoral, defendeu "fuzilar a petralhada".

  • 01/02/2019 12:32:23

    Jornalistas da Reuters recorrem à Suprema Corte de Myanmar

    Yangon - Os dois repórteres birmaneses da Reuters condenados a sete anos de prisão por uma investigação sobre um massacre de muçulmanos rohingyas pelo exército vão apresentar recurso à Suprema Corte de Myanmar, noticiou a AFP.

  • 01/02/2019 10:07:50

    Defesa de El Chapo diz que processo é "uma fantasia" e pede absolvição

    Nova Iorque - A defesa de Joaquín El Chapo Guzmán sustentou hoje (1) que o processo judicial contra o traficante mexicano é "uma fantasia" e atacou as testemunhas da acusação como "um cortejo de pessoas que mentem e roubam.

  • 31/01/2019 16:11:55

    Espanha trabalha pela libertação de jornalistas detidos em Caracas

    Bucareste - O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da Espanha, Josep Borrell, afirmou nesta quinta-feira que o governo do seu país trabalha intensamente pela libertação de quatro profissionais da Agência EFE detidos em Caracas (Venezuela) por soldados do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin).