Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

21 Agosto de 2018 | 19h14 - Actualizado em 21 Agosto de 2018 | 19h14

Falta de acordo sobre o "Brexit" afectará sistema de saúde britânico

Londres - Os provedores do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS) advertiram que uma falta de acordo sobre o "Brexit", a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), pode levar a uma situação de "escassez de remédios e de dispositivos médicos", informou hoje a emissora "BBC".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira do Reino Unido

Foto: Pesquisa

Num e-mail, as autoridades advertiram ao responsável do NHS, Simon Stevens, que deixar a UE sem um acordo colocaria em "risco imediato" os serviços de saúde.

De acordo com o director-executivo de provedores, Chris Hopson, não há "um plano nem coordenação nacional", e pode "dificultar a contenção e o controlo da propagação de doenças".

Por sua vez, uma porta-voz do NHS disse à "BBC" que o serviço de saúde está elaborar com o governo britânico diferentes planos de contingência diante dos possíveis cenários "pós-Brexit".

"Trabalharemos com os nossos companheiros e parceiros do NHS a nível nacional para garantir que os planos avancem adequadamente e para dar ao serviço sanitário todo o apoio necessário", afirmou.

Esta notícia chega depois de o Governo britânico ter anunciado a publicação, na quinta-feira, do primeiro de uma série de documentos oficiais elaborados para preparar "as empresas, os órgãos públicos e o povo" caso não haja um acordo para o "Brexit".

O Reino Unido deixará a UE em 29 de Março de 2019, dois anos depois de activar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa, que iniciou a contagem regressiva para o desligamento.
 

Assuntos Acordo  

Leia também