Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

07 Setembro de 2018 | 09h42 - Actualizado em 07 Setembro de 2018 | 09h42

Jair Bolsonaro sofreu lesão hepática grave e foi submetido à cirurgia

Minas Gerais - O candidato às eleições presidenciais brasileiras Jair Bolsonaro (PSL) deu entrada num hospital de Juiz de Fora, em Minas Gerais, com uma lesão hepática grave, na sequência de uma facada no abdómen sofrida quinta-feira numa acção de campanha.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


Após o incidente, Bolsonaro foi encaminhado rapidamente para a Santa Casa de Juiz de Fora, dando entrada às 15h40 (19h40 de Angola) com um quadro de sangramento e pressão baixa, segundo dados do hospital.

Segundo o jornal "Gazeta do Povo", o hospital confirma que Bolsonaro sofreu uma lesão hepática grave, passou por um ultrassom e foi encaminhado para o centro cirúrgico, sendo que o estado de saúde é considerado estável.

A facada atingiu o fígado do candidato presidencial.

De acordo com vídeos colocados entretanto a circular na internet, Jair Bolsonaro foi esfaqueado na região do tórax, quando estava a ser carregado aos ombros por apoiantes.

O deputado Flavio Bolsonaro (PSL), filho do candidato, divulgou na sua conta do Twitter o estado de saúde do pai, admitindo que "infelizmente foi mais grave" do que o inicialmente avançado.

"A perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino. Perdeu muito sangue, chegou no hospital com pressão de 10/3, quase morto... Seu estado agora parece estabilizado. Orem, por favor", escreveu.

O suspeito de ter dado a facada foi detido e identificado pela Polícia Militar.

Segundo informações da polícia, acabou por ser espancado por pessoas que estavam no local.

Citado pela plataforma noticiosa "G1", o comandante do 2.º Batalhão da Polícia Militar de Juiz de Fora, tenente-coronel Marco Antônio Rodrigues de Oliveira, afirmou que o suspeito "alegou que tentou ferir o candidato Jair Bolsonaro por ter divergências de ideias e pensamentos com ele".

"Ele não tem nenhuma filiação partidária. Falou que (foi) uma questão pessoal dele" acrescentou o comandante.

O incidente aconteceu em Juiz de Fora, cerca de 200 quilómetros a norte do Rio de Janeiro.

Jair Bolsonaro, candidato da extrema-direita brasileira, está em segundo lugar nas sondagens para as eleições presidenciais que decorrem em Outubro.

Assuntos Atentados  

Leia também