Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

11 Setembro de 2018 | 09h06 - Actualizado em 11 Setembro de 2018 | 12h26

Cartaz de partido da extrema-direita alemã pede escolas livres do Islão

Berlim - O partido de extrema-direita alemão Alternativa para a Alemanha, ou AfD como é conhecido, lançou na semana passada um novo cartaz de campanha a pensar nas eleições na Baviera do próximo mês, noticiou hoje a Huffington Post.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Dístico do Partido alemão de Extrema Direita AfD

Foto: Google/Divulgação

O cartaz com o slogan ‘Escolas livres do Islão’, que mostra vários jovens brancos sorridentes, está a gerar controvérsia.

Segundo Huffington Post, o polémico cartaz já levou a reacções de diversos quadrantes. Uma associação de professores alemães considerou o cartaz perigoso e um político austríaco membro do Parlamento Europeu acusou a AfD de promover uma retórica fascista e a segregação racial nas escolas.

Já um grupo britânico que monitoriza os crimes de ódio escreveu no Twitter “Bem-vindos à nova face do fascismo”.

O partido, que tem sido criticado pelas suas ligações a grupos neo-nazis e pelo seu papel nos protestos recentes da extrema-direita em Chemnitz, já reagiu à polémica espoletada pelo cartaz.

A AfD realça que não pretende impedir que crianças muçulmanas vão às escolas. O partido opõe-se a uma educação islâmica nas escolas e ao uso de véu.

Apesar desta polémica, sondagens recentes mostram que a AfD deve ser o terceiro partido mais votado na Baviera.

Assuntos Conflito  

Leia também