Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

11 Setembro de 2018 | 18h31 - Actualizado em 12 Setembro de 2018 | 10h58

Lula prestes a nomear Haddad como seu substituto as presidenciais brasileiras

Critiba - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve indicar hoje como seu substituto a candidatura presidencial Fernando Haddad, segundo fontes oficias do seu partido.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lula da Silva, Ex Presidente do Brasil (arquivo)

Foto: portal.angop.ao

A proclamação oficial deve ser realizada durante a tarde em frente à sede da Polícia Federal de Curitiba (sul), onde Lula está preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A direcção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) convocou para as 14 horas local uma reunião extraordinária na cidade sede da "Lava Jato", a operação anti-corrupção que levou a cadeia dezenas de empresários e políticos, inclusive Lula.

E às 14h30, segundo a agenda do PT, Haddad vai se pronunciar aos militantes da Vigília Liberal Lula, que estão acampados em Curitiba desde a prisão do seu líder, a sete de Abril.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) invalidou a candidatura de Lula, de 72 anos, a um de Setembro, por causa da sua situação judicial, e convocou o PT para indicar o seu substituto antes das 19 horas, sob a pena de ser excluído das eleições de sete de Outubro.

Haddad, ex-prefeito de São Paulo, de 55 anos, realizou várias reuniões com Lula na segunda-feira e nesta terça-feira voltou para visitá-lo, informou a AFP.

Os advogados do ex-presidente e do PT apresentaram, sem sucesso, diversos recursos para prorrogar o prazo até 17 de Setembro.

Eles também alegaram em vão a necessidade de cumprir um pronunciamento do Comité de Direitos Humanos da ONU de que Lula poderia ser um candidato e uma campanha da cadeia.

Caso se oficialize a desistência de Lula, será necessário ver agora se ele consegue transferir o seu prestígio a Haddad, praticamente um estranho nos redutos "lulismo", especialmente no nordeste pobre, em menos de quatro semanas de campanha.

O provável herdeiro recebeu um sinal encorajador na segunda-feira, com a publicação de uma pesquisa do Datafolha que dá a ele nove porcento das intenções de voto, cinco pontos percentuais a mais que na pesquisa anterior de Agosto, quando o TSE ainda não invalidara a candidatura de Lula.
 
Essa percentagem o coloca no pelotão dos que têm condições de disputar o segundo turno, de acordo com a pesquisa, que coloca em primeiro lugar, com 24 porcento das intenções de voto, o deputado Jair Bolsonaro, que convalesce num hospital em São Paulo por causa de um golpe de faca no abdómen durante um comício da semana passada.

Assuntos Eleições  

Leia também
  • 04/02/2019 11:58:27

    Bukele vence eleição presidencial em El Salvador

    San Salvador - O ex-prefeito Nayib Bukele rompeu neste domingo o tradicional bipartidarismo direita-esquerda em El Salvador ao vencer a eleição presidencial, com a missão de obter acordos para combater a violência e estimular a economia.

  • 04/02/2019 07:31:57

    Nayib Bukele assume vitória nas presidenciais de El Salvador

    San Salvador - O candidato à presidência de El Salvador Nayib Bukele afirmou, no domingo, ter vencido "com toda a certeza" as eleições, pondo fim a um quarto de século de domínio bipartidário, quando faltam ser contados cerca de 20% dos votos.

  • 31/01/2019 21:46:42

    Venezuela:União Europeia anuncia contacto para novas eleições no país

    Caracas - A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, anunciou hoje a constituição de um grupo de contacto internacional para alcançar, em 90 dias, uma saída pacífica e democrática para a crise na Venezuela com a realização de eleições presidenciais.

  • 25/01/2019 13:44:47

    Bolívia realiza primárias presidenciais inéditas e atípicas

    La Paz - Um candidato único inscrito em cada um dos nove partidos políticos, a Bolívia organizará no domingo inédito e atípico primário presidencial, antes das eleições gerais de Outubro, em meio a fortes críticas da oposição.