Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Setembro de 2018 | 00h15 - Actualizado em 12 Setembro de 2018 | 10h49

Papa encontra-se com líder dos bispos dos EUA

Roma - O Vaticano anunciou terça-feira que o papa Francisco vai encontrar-se na quinta-feira com o líder da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, para discutir os abusos sexuais e alegado encobrimento de casos que assolam a Igreja Católica.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O cardeal Daniel DiNardo, líder da Conferência dos Bispos Católicos norte-americanos, afirmou que pretende que o papa Francisco autorize uma investigação do Vaticano sobre o caso do antigo cardeal Theodore McCarrick, que foi removido do cargo em Julho, acusado de molestar sexualmente e assediar menores e adultos.

Daniel DiNardo também defendeu que as informações sobre o alegado encobrimento da má conduta de Theodore McCarrick, por parte das principais autoridades do Vaticano e do próprio papa, também merecem uma resposta.

O porta-voz do Vaticano, Greg Burke, disse que DiNardo vai encontrar-se com o papa Francisco Francis na quinta-feira no Palácio Apostólico, junto com o cardeal Sean O'Malley, o principal assessor do papa para os assuntos de abusos sexuais.

O papa Francisco recusou-se a responder a um documento de 11 páginas, publicado em 26 de Agosto pelo arcebispo Carlo Maria Viganò, ex-núncio apostólico nos Estados Unidos da América, no qual acusava Francisco de não ter sido célere na denúncia e resolução dos casos de pedofilia.

O arcebispo acusou mais de duas dúzias de pessoas do Vaticano e oficiais dos Estados Unidos da América de saberem e de encobrirem o antigo cardeal Theodore McCarrick.

Carlo Maria Vigano referiu que o papa Francisco anulou as sanções canónicas a Theodore McCarrick, que tinham sido impostas pelo papa Bento XVI em 2009 e 2010, salientado que o Vaticano sabia, pelo menos desde 2000, que o antigo cardeal dormiu com seminaristas.

Leia também