Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Setembro de 2018 | 16h39 - Actualizado em 12 Setembro de 2018 | 16h39

Parlamento Europeu pede sanção para Hungria por violação de Estado de Direito

Estrasburgo (França) - O Parlamento Europeu (PE) recomendou nesta quarta-feira aos Estados membros a aplicação do artigo sete dos tratados europeus e de sanções contra a Hungria ao considerar que existe um risco de violação do Estado de Direito.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O artigo contempla sanções para o país membro concernido, incluindo a perda do direito de voto no Conselho da União Europeia, segundo fontes parlamentares.

Durante os últimos anos, a recusa do governo húngaro a receber refugiados, os impedimentos à liberdade de imprensa, a aprovação das leis sobre universidades, que impõe obstáculos à Universidade Centro-Europeia, do magnata George Soros, e sobre o controlo das ONGs geraram a rejeição de Bruxelas.

A recomendação de aplicar o artigo sete foi aprovada no plenário da Eurocâmara com 448 votos a favor e 197 contra, enquanto 48 eurodeputados abstiveram-se.

A iniciativa requeria a maioria absoluta da câmara (376 dos 751 membros do Parlamento) e também dois terços de todos os votos positivos ou negativos emitidos hoje (693 dos 751 parlamentares estiveram presentes na votação desta quarta-feira), sem levar em consideração as abstenções.

Por este motivo, o ministro das Relações Exteriores da Hungria, Péter Szijjártó, qualificou de "fraude" a votação desta quarta-feira no PE.

"Foi uma fraude porque não foram consideradas as abstenções, ao contrário de como foram votados os tratados da UE", disse Szijjártó em Budapeste.

É a primeira vez que a Eurocâmara aceita iniciar este processo, embora a Comissão Europeia (CE) já tenha aprovado em Dezembro do ano passado a aplicação o artigo sete para sancionar a Polónia por conta das reformas judiciais de Varsóvia.

Assuntos Parlamento  

Leia também
  • 01/02/2019 23:58:23

    Brasil: Esquerda se divide e disputa liderança da minoria na Câmara

    Brasília - Os principais partidos de esquerda se dividiram na eleição à presidência da Câmara, nesta sexta-feira, e agora disputam para influenciar a escolha do líder da minoria - que tem direito a discursar em plenário -, evitando o isolamento completo na oposição ao governo de Jair Bolsonaro.

  • 24/01/2019 09:32:59

    Presidente do Parlamento Europeu reconhece "legitimidade" de Guaidó

    Bruxelas - O presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, reconheceu hoje "legitimidade democrática" ao opositor venezuelano Juan Guaidó, que se autoproclamou Presidente interino do país, denunciando os "abusos" de Nicolás Maduro que fizeram aquele povo "passar fome e sofrer".

  • 24/01/2019 09:05:17

    União Europeia apoia plenamente Assembleia Nacional

    Bruxelas: A União Europeia (UE) "apoia plenamente" a Assembleia Nacional da Venezuela, cujo líder se autoproclamou quarta-feira Presidente interino do país, e pede a realização de "eleições livres e credíveis", declarou a Alta Representante para a Política Externa.

  • 24/01/2019 08:57:53

    Parlamento russo critica Trump por reconhecer Guaidó como presidente

    Moscovo - Vários membros do parlamento russo criticaram hoje a decisão do Presidente dos Estados Unidos em reconhecer Juan Guaidó como Presidente interino da Venezuela.