Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

19 Setembro de 2018 | 19h09 - Actualizado em 19 Setembro de 2018 | 19h45

Adjunto do Estado Islâmico no Iraque condenado à morte

Bagdad - O Adjunto do chefe do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no Iraque foi condenado nesta quarta-feira à morte por um tribunal de Bagdad, informaram fontes judiciais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira do Iraque

Foto: ANGOP

"O Tribunal Penal de Karkh pronunciou o seu veredicto e condenou o terrorista Ismail Alwan Salman al Ithawi à morte por enforcamento", disse o porta-voz do Supremo Tribunal, Abdul Sattar Bayrakdar.

O jihadista "ocupou vários cargos (de responsabilidade) dentro da organização terrorista Daesh", explica um comunicado do tribunal.

O condenado "havia fugido para a Síria e mantinha relações com líderes tribais, e depois cruzou para a Turquia após a libertação da maioria das áreas" ocupadas pelos jihadistas, destaca o texto, que lembra que este membro do EI foi capturado graças à colaboração turca.

As autoridades iraquianas haviam anunciado que Ismail Alwan Salman al Ithawi foi repatriado em 15 de Fevereiro, depois de ser capturado na Turquia através de uma operação conjunta dos serviços de inteligência do Iraque, da Turquia e dos Estados Unidos.

Uma autoridade iraquiana dos Suqur ("falcões"), a célula dos serviços secretos encarregue de capturar membros do EI, afirmou à AFP que a sua organização "conseguiu infiltrar-se nos mais altos níveis da organização extremista e acompanhou todos os movimentos de Ismail Alwan Salman Al Ithawi, de 55 anos, natural de Ramadi (oeste)".

A sua tarefa dentro do EI era actuar como o chefe do comité que nomeava os "emires" e "walis" (os mais altos cargos) da organização, e também para designar "o ministro encarregue das fatwas do EI", explicou.

 

Assuntos Justiça  

Leia também
  • 02/02/2019 00:12:08

    Brasil: Supremo tribunal federal suspende queixa-crime contra Bolsonaro

    Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu uma queixa-crime apresentada pelo PT contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) por um vídeo em que, ainda durante a campanha eleitoral, defendeu "fuzilar a petralhada".

  • 01/02/2019 12:32:23

    Jornalistas da Reuters recorrem à Suprema Corte de Myanmar

    Yangon - Os dois repórteres birmaneses da Reuters condenados a sete anos de prisão por uma investigação sobre um massacre de muçulmanos rohingyas pelo exército vão apresentar recurso à Suprema Corte de Myanmar, noticiou a AFP.

  • 01/02/2019 10:07:50

    Defesa de El Chapo diz que processo é "uma fantasia" e pede absolvição

    Nova Iorque - A defesa de Joaquín El Chapo Guzmán sustentou hoje (1) que o processo judicial contra o traficante mexicano é "uma fantasia" e atacou as testemunhas da acusação como "um cortejo de pessoas que mentem e roubam.

  • 31/01/2019 16:11:55

    Espanha trabalha pela libertação de jornalistas detidos em Caracas

    Bucareste - O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da Espanha, Josep Borrell, afirmou nesta quinta-feira que o governo do seu país trabalha intensamente pela libertação de quatro profissionais da Agência EFE detidos em Caracas (Venezuela) por soldados do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin).