Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

19 Setembro de 2018 | 17h03 - Actualizado em 19 Setembro de 2018 | 17h03

Líder catalão só aceitará referendo que inclua a independência

Barcelona - O presidente da região da Catalunha, Quim Torra, afirmou nesta quarta-feira que não aceitará como solução política para a província um referendo de auto-governo que não inclua a opção de independência.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Espanha

Foto: Espanha

Em entrevista à Agência EFE, Torra disse que manterá a bandeira do diálogo e da mediação para resolver a disputa com o governo da Espanha, mas ressaltou que não vê nenhuma outra saída que não seja um referendo de auto-determinação.

As declarações foram proferidas antes da reunião que o partidário terá com o presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, em Outubro deste ano.

"O mais importante da próxima reunião é saber qual é a proposta do governo Sánchez. Não sei exactamente no que consistiria este novo marco de autogoverno", afirmou o líder catalão.

"Espero que em Outubro ponhamos as cartas sobre a mesa e saibamos exactamente qual é a proposta política de Sánchez", referiu.

O presidente regional da Catalunha alertou que não aceitará menos do que a Escócia, em referência ao referendo realizado em 2014.

A declaração ilegal de independência aprovada pelo parlamento regional da Catalunha completará um ano em 27 de Outubro. A medida levou o governo espanhol, então liderado por Mariano Rajoy, a dissolver a Câmara e assumir provisoriamente a gestão da região.

No entanto, as eleições regionais realizadas em Dezembro do ano passado colocaram mais uma vez os partidos independentistas no poder.
 

Assuntos Política  

Leia também
  • 18/09/2018 11:45:08

    Hillary Clinton acusa Trump de levar a cabo "assalto à democracia"

    Washington - A ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton acusou o presidente Donald Trump de levar a cabo um ?assalto à nossa democracia? durante os dois primeiros anos de mandato na Casa Branca, noticiou hoje a Reuters.

  • 18/09/2018 10:18:59

    OEA quer evitar que Venezuela se transforme num 'Ruanda'

    Cúcuta - O secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luís Almagro, instou segunda-feira a Comunidade Internacional a actuar para evitar que a Venezuela se transforme num 'Ruanda', onde, em 1994, quase um milhão de pessoas foram assassinadas.

  • 18/09/2018 08:57:11

    Trump ordena ao FBI que divulgue informação sobre ingerência russa

    Washington - O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou nesta segunda-feira à Polícia Federal (FBI) e aos serviços de informações que divulguem a informação classificada sobre a investigação à alegada interferência eleitoral russa.