Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

20 Setembro de 2018 | 18h53 - Actualizado em 20 Setembro de 2018 | 18h53

Países latino-americanos farão simulação contra tsunami

Paris - A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) informou hoje que 11 países latino-americanos com litoral no Oceano Pacífico participarão numa simulação de tsunami entre Setembro e Novembro para testar os seus sistemas de comunicação e tomada de decisão na hora de enfrentar este fenómeno natural.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da América Latina

Foto: Angop

O Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá e Peru estão entre os 40 países que farão parte do exercício "Onda do Pacífico 2018" (PacWave18).

Nos casos do Chile, Equador, Peru e da Colômbia, os testes serão realizados em 24 de Outubro, informou a Unesco, que não divulgou as datas dos testes nos outros países.

Nestes, serão realizados, além disso, simulações de evacuação "desencadeada por um terramoto fictício que ocorrerá longe do seu litoral, mas que gerará ondas de tsunami que se deslocarão através do oceano e afectarão toda a costa sul-americana do Pacífico".

"Os tsunamis que castigaram a região de Samoa em 2009, Chile em 2010, Japão em 2011 e Ilhas Salomão em Fevereiro de 2013 colocaram em evidência a necessidade de estarmos melhor preparados", declarou em comunicado o secretário-executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental da Unesco, Vladimir Ryabinin.

Trata-se do oitavo exercício deste tipo, depois que o primeiro foi realizado em Maio de 2006 e o mais recente em Fevereiro de 2017.

"Nele, será simulada uma situação de alerta para tsunami que requereria a adopção de decisões por parte dos governos e a acção da comunidade", explicou a organização, lembrando que "cerca de 75 porcento dos tsunamis que causam mortes ocorreram no Oceano Pacífico e nos seus mares adjacentes".
 

Assuntos Clima  

Leia também