Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

19 Setembro de 2018 | 17h33 - Actualizado em 19 Setembro de 2018 | 17h33

Tribunal paquistanês ordena libertação do ex-primeiro-ministro

Islamabad - O Tribunal Superior de Islamabad ordenou nesta quarta-feira a libertação do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, condenado a dez anos de prisão por corrupção por não explicar a compra de quatro apartamentos de luxo em Londres.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira do Paquistão

Foto: Tarcísio Vilela

Os juízes aceitaram os pedidos da defesa de Sharif, da filha dela, Maryam Nawaz, e do marido desta, Muhammed Safdar, para revisar a sentença contra os três crimes por corrupção.

"A corte suspendeu a sentença. O Tribunal Superior de Islamabad ordenou a libertação dos três até que haja um veredicto sobre os pedidos", explicou o porta-voz Ahsen Iqbal.

Um dos principais membros da Liga Muçulmana do Paquistão (PML-n), o partido de Sharif, Iqbal afirmou aos jornalistas que a decisão de hoje representa uma "vitória da justiça".

"O julgamento não ocorreu de acordo com a lei. Foi uma revanche, uma manipulação antes das eleições para manter Sharif afastado do processo eleitoral", afirmou o representante do PML-n.

A sentença foi decretada em seis de Julho deste ano. Sharif estava em Londres no momento da sentença e foi preso uma semana depois quando voltava ao Paquistão com a filha.

O ex-governante foi condenado a 10 anos de prisão por possuir vários apartamentos na capital britânica. Pelo mesmo crime, Maryam, considerada a sua herdeira política, foi sentenciado com sete e o seu marido tomou um ano por não cooperar com as investigações.

 

Assuntos Justiça  

Leia também