Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

11 Janeiro de 2019 | 23h25 - Actualizado em 11 Janeiro de 2019 | 23h25

EUA confirmam início do processo de "retirada" das tropas na Síria

Washington - O Pentágono confirmou nesta sexta-feira o início do processo de retirada das tropas militares americanas da Síria, onde combatiam o grupo terrorista Estado Islâmico, após o surpreendente anúncio do presidente Donald Trump da sua saída do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Começou o processo da nossa deliberada retirada da Síria", indicou à Agência Efe, o coronel Sean Ryan, porta-voz da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.

No entanto, Ryan fez saber que devido a "questões de segurança operacional", evitava "oferecer datas, lugar e movimentos de tropas específicas".

"A nossa área de responsabilidade mudou, mas a nossa missão para assegurar a derrota duradoura do EI contínua", acrescentou.

Os Estados Unidos contam com pelo menos 2 mil soldados desdobrados como parte da coligação internacional no nordeste da Síria.

A 19 de Dezembro, Trump comunicou a sua decisão de se retirar da Síria ao considerar que a guerra contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) tinha terminado.

A coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, é o principal aliado das Forças da Síria Democrática (FSD), aliança de milícias de maioria curda, que desde Setembro realizam uma ofensiva contra os últimos redutos do grupo radical na república árabe.

A decisão da saída das tropas americanas não foi bem recebida pelas FSD, que consideram que o grupo terrorista não foi vencido totalmente e poderia ressurgir com a retirada da coligação.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, prometeu na quinta-feira, em discurso no Cairo,Egipto, que não deixará seus aliados árabes sozinhos na sua luta contra o terrorismo, apesar da retirada das tropas americanas da Síria.

Pompeo não fixou prazos para a retirada de tropas da Síria, embora afirmou que a ofensiva liderada por Washington já conseguiu arrebatar do EI 99% do território que chegou a dominar na Síria e no Iraque em 2014, quando proclamou seu califado.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 11/01/2019 05:17:02

    Ex-advogado de Trump presta depoimento ao Congresso

    Washington - O ex-advogado do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Michael Cohen prestará depoimento ao Congresso do país no dia 7 de Fevereiro, de acordo com comunicado divulgado esta quinta-feira pelo advogado e com um cronograma do comité de supervisão da Câmara dos Deputados dos EUA.

  • 11/01/2019 03:48:42

    Trump na fronteira com México para defender projecto de muro

    Texas - O presidente Donald Trump deslocou-se esta quinta-feira (10) à colónia McAllen, na fronteira dos Estados Unidos com o México, para defender o seu projecto de muro, um dia depois de abandonar negociações para pôr fim ao "shutdown" federal com líderes democratas, contrários a financiar a construção da barreira na fronteira sul.

  • 11/01/2019 01:13:01

    Morre aos 95 anos ex-guarda nazi Jakiw Palij

    Berlim - O antigo guarda de um campo de concentração nazista Jakiw Palij, expulso em Agosto dos Estados Unidos, morreu na Alemanha aos 95 anos, informou esta quinta-feira o embaixador americano em Berlim, Richard Grenell.