Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

18 Janeiro de 2019 | 20h23 - Actualizado em 18 Janeiro de 2019 | 20h22

Atentado contra grupo extremista deixa 11 mortos em Idlib, Síria

Beirute - Pelo menos 11 pessoas, incluindo sete extremistas, morreram nesta sexta-feira num ataque com bomba contra o grupo Hayat Tahrir al-Sham (HTS) no noroeste da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Síria

Foto: Tarcísio Vilela


O HTS, dominado pelo ex-braço sírio da Al-Qaeda, controla toda a região de Idlib, onde estão presentes facções rivais e células adormecidas dos extremistas do grupo Estado Islâmico (EI).

"Um depósito de munições do Hayat Tahrir al-Sham" foi alvo de um ataque com bomba na cidade de Idlib, indicou à AFP o Director do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Este último informou sobre a morte de sete extremistas e de outras quatro pessoas, das quais não se sabe se são civis ou combatentes.

"As informações preliminares indicam que teriam usado um carro-bomba", indicou Abdel Rahman.

O Director do OSDH considerou que o ataque era uma "vingança" do EI, já que o HTS executou na véspera alguns dos seus membros.

A província de Idlib é palco de lutas internas entre extremistas e rebeldes, muitas vezes com assassinatos dirigidos ou atentados com bomba.

Em 11 de Janeiro, depois de vários dias de combates contra uma grande aliança rebelde, o HTS revelou um acordo de cessar-fogo que lhe permitiu estender o seu controlo em toda a província de Idlib.

Esta província e os territórios insurgentes adjacentes são objecto desde Setembro de um acordo russo turco sobre uma "zona desmilitarizada", que permitiu evitar uma ofensiva militar do governo do presidente sírio Bashar al-Assad.

A guerra na Síria deixou mais de 360.000 mortos desde 2011.
 

Assuntos Atentados  

Leia também