Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

30 Janeiro de 2019 | 18h35 - Actualizado em 30 Janeiro de 2019 | 16h58

Preço do minério de ferro dispara após rompimento da barragem no Brasil

Londres - O preço do minério de ferro disparou, nesta quarta-feira, após o rompimento da barragem da Vale na mina do Córrego do Feijão (Brasil) que deixou, até agora, 84 mortos e 276 desaparecidos e que levou a empresa a limitar a sua produção em várias unidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira do Brasil

Foto: Divulgacao

O desastre da última sexta-feira fez subir os preços a mais de 10 porcento.

As intervenções para resolverem a situação podem reduzir em 40 milhões de toneladas a produção anual de minério de ferro da Vale.

A queda da produção deve ser "parcialmente" compensada por um aumento da extração em outras unidades, mas a Vale "ainda não dispõe" de uma avaliação nesse sentido, disse um porta-voz do grupo à AFP.

"As operações de minério de ferro no Brasil são muito importantes para a oferta mundial, porque o país representa 20 porcento da produção mundial", afirmou o analista Joshua Mahony.
Segundo esse especialista, a investigação do acidente pode levar a deter a produção num número significativo de minas, uma perspectiva que contribui para o aumento de preços desse metal, usado na produção de aço.
 

Assuntos Economia  

Leia também
  • 05/02/2019 18:18:34

    Irão diz que países da Europa não têm comprado seu petróleo

    Teerão - O Irão diz que nações europeias não têm respondido a suas ofertas de venda de petróleo, mesmo com licenças dos Estados Unidos. A agência de notícias semi-estatal Fars citou o ministro do Petróleo iraniano, Bijan Zanganeh, segundo o qual "nós temos telefonado para eles muitas vezes, mas não respondem nossas ligações".

  • 05/02/2019 14:56:15

    Acordo da Apple com fisco francês para pagamento de impostos atrasados

    Paris - O grupo americano Apple chegou a um acordo com a administração fiscal francesa para pagar dez anos de impostos atrasados, informou a empresa à AFP, confirmando uma informação da revista francesa L'Express.

  • 01/02/2019 17:26:23

    Inflação na zona do euro desacelera, a 1,4% em Janeiro

    Bruxelas - A inflação na zona do euro desacelerou-se em Janeiro, a 1,4%, frente a 1,6% de Dezembro - apontam dados provisórios divulgados nesta sexta-feira (1º) pelo Gabinete de Estatísticas da União Europeia, o Eurostat.

  • 01/02/2019 12:59:20

    Sector industrial da China contrai mais que o esperado em Janeiro, mostra PMI do Caixin

    Pequim - A actividade industrial da China registou em Janeiro o ritmo mais forte de contracção em quase três anos com o recuo das novas encomendas e da produção, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI) do Caixin/Markit, reforça os temores de uma desaceleração na segunda maior economia do mundo.