Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

03 Novembro de 2019 | 16h05 - Actualizado em 03 Novembro de 2019 | 16h10

Presidente de El Salvador expulsa corpo diplomático da Venezuela

São Salvador - O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, que não reconhece legitimidade ao homólogo venezuelano, Nicolas Maduro, ordenou hoje a expulsão de todos os diplomatas venezuelanos no prazo de 48 horas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Venezuela

Foto: Divulgação

"O Governo de El Salvador expulsa o corpo diplomático do regime de Nicolas Maduro, consistente com as repetidas declarações do Presidente Nayib Bukele, que não reconhece a legitimidade do Governo de Maduro" e "os diplomatas venezuelanos têm 48 horas (...) para deixar o território nacional", de acordo com um comunicado da Presidência divulgado na conta Twitter de Bukele.

Mesmo antes de assumir o cargo no início de Junho, Bukele disse que pretendia manter um relacionamento "distante" com Caracas e estreitar os laços com os Estados Unidos, o que exigia a saída de Maduro.

Mais de 50 países reconheceram como Presidente interino da Venezuela o Presidente do Parlamento e Líder da Oposição Juan Guaido, segundo noticia a Lusa.

O embaixador dos Estados Unidos em El Salvador, Ronald Johnson, recebeu com satisfação a decisão. "Saudamos o Governo do Presidente Nayib Bukele para garantir que El Salvador esteja do lado certo para a história", escreveu o embaixador no Twitter.

O Governo do Presidente socialista Nicolas Maduro é acusado de violações dos direitos humanos e detenções arbitrárias, enquanto a economia daquele país petrolífero passa por uma grave crise.

Assuntos Venezuela  

Leia também
  • 25/10/2019 09:12:32

    Militares impediram protesto contra apagões de chegar à sede da eléctrica

    Caracas - Oficiais da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar) impediram, quinta-feira, centenas de opositores de chegar à sede da estatal Corporação Eléctrica da Venezuela (CORPOELEC) que protestam contra os frequentes apagões eléctricos, em particular no Estado de Zúlia, noticiou hoje a Lusa.

  • 23/10/2019 09:14:17

    Docentes venezuelanos em greve exigem melhores condições de trabalho

    Caracas - Os professores venezuelanos iniciaram hoje uma greve de 48 horas para reclamarem das más condições de trabalho, da falta de atenção governamental aos problemas das escolas e dos baixos salários, noticiou Lusa.

  • 18/10/2019 10:06:08

    Oposição venezuelana critica eleição para o Conselho dos Direitos Humanos

    Caracas - A oposição venezuelana considerou na quinta-feira "incoerente" que a Venezuela tenha sido eleita para o Conselho de Direitos Humanos da ONU, porque o governo está a ser investigado por "violações dos Direitos Humanos e crimes que lesam a humanidade", noticiou nesta sexta-feira a Lusa.