Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

05 Novembro de 2019 | 09h30 - Actualizado em 05 Novembro de 2019 | 15h52

Evo Morales anuncia inquérito sobre problema com helicóptero que o levava

La Paz - O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou a abertura de um inquérito sobre a falha mecânica que fez com que um helicóptero da Força Aérea Boliviana (FAB) no qual viajaria nesta segunda-feira ter que fazer um pouso de emergência logo após a decolagem.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

"Graças a Deus, a Pachamama (Mãe Terra) e nossas 'achachilas' (divindades andinas), estamos bem, e ninguém ficou ferido. Somos gratos pelas numerosas manifestações de solidariedade", afirmou Morales no Twitter.

"Tivemos um incidente com o helicóptero que será devidamente investigado", ressaltou.

O caso aconteceu às 12h48 (horário local) e envolveu a aeronave EC-145 que levaria Morales da cidade de Colquiri, no departamento de La Paz, até a vizinha Oruro, segundo um comunicado da FAB.

O helicóptero "apresentou uma falha mecânica do rotor de cauda durante a decolagem, razão pela qual fez uma aterragem de emergência", diz a nota.

Morales chegou de manhã a Colquiri para inaugurar uma estrada que ligará a cidade e Oruro.

Em um vídeo que viralizou nas redes sociais, é possível ver o helicóptero a decolar em um campo de futebol e, poucos metros depois, já fora do gramado, descer.

Após o incidente, o mandatário boliviano retornou a La Paz, de onde continuou a cumprir sua agenda com diversas reuniões na sede do governo.

Esta não foi a primeira vez que Morales teve um problema do tipo. Em Dezembro de 2009, o avião presidencial apresentou uma falha técnica quando viajava à cidade de Sucre, capital constitucional da Bolívia, e teve que fazer um pouso de emergência no aeroporto na região central de Cochabamba.

Em Junho deste ano, o mandatário também se viu obrigado a suspender a participação na cúpula sobre a crise global na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, alegando que sua aeronave sofreu uma avaria que depois foi reparada.

Assuntos Incidente  

Leia também