Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

09 Novembro de 2019 | 10h54 - Actualizado em 09 Novembro de 2019 | 10h54

Mórmons enterram vítimas de ataque no norte do México

Cidade do México - A comunidade mórmon do México dirige sua revolta contra o governo do país pela forma como está a investigar o massacre de nove de seus membros, cinco dos quais foram enterrados nesta sexta-feira, segundo dia de funerais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

 

Mórmons criticaram o governo do presidente Andrés Manuel López Obrador por não ter avançado nas investigações para encontrar os autores do assassinato de três mulheres e seis crianças por narcotraficantes no norte do país.

"Não acho que as autoridades possam fazer justiça, as instituições estão totalmente corrompidas; nos disseram que não chegaram ao local do massacre porque não tinham gasolina, esse nível de estupidez", disse ao jornal El Universal Julián LeBarón, activista e um dos líderes da comunidade.

Os corpos de Rhonita e seus filhos Howard Jacob, de 12; Krystal, de 10 e as gémeas Titus e Tiana, de oito meses; foram levados nesta sexta para Galeana, no estado de Chihuahua (norte), onde  foram sepultados.

O enterro ocorreu no jazigo da comunidade mórmon de Galeana no final da tarde, em um ambiente de grande tristeza e sentimento de impotência.

"Acabamos de enterrar minha prima Rhonita e seus filhos (...). Agora queremos justiça, que encontrem os responsáveis. Queremos também que o que aconteceu connosco ilustre o que tem passado há uma década em todo o país", disse LeBarón sobre a violência no México.

Assuntos Ataque  

Leia também