Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Maio de 2019 | 12h19 - Actualizado em 15 Maio de 2019 | 12h00

China envia 71 toneladas de assistência humanitária à Venezuela

Caracas - Um segundo avião com remédios e suprimentos médicos da China chegou à Venezuela nesta segunda-feira como parte dos acordos de cooperação "técnicos humanitários" firmados entre o governo de Nicolás Maduro e o país asiático, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Arte da bandeiras da China e da Venezuela

Foto: Divulgação

Um Boeing 747 pousou no aeroporto de Maiquetía, na região de Caracas, com 71 toneladas de medicamentos e equipamentos médico-cirúrgicos, informou o governo em um comunicado à imprensa.

O carregamento inclui suprimentos para gestantes e medicamentos para tratamento de doenças respiratórias.

"Com essa segunda carga, mais o que já recebemos da Federação Russa, da Cruz Vermelha Internacional e do Crescente Vermelho" somam-se 166 toneladas de remédios e suprimentos, disse o ministro da Saúde, Carlos Alvarado, citado no relatório.

Alvarado anunciou que está previsto que chegue nos próximos seis meses à Venezuela medicamentos e suprimentos médicos no valor de 104 milhões de dólares.

Ele disse que, além da "assistência técnica humanitária", os medicamentos comprados directamente da China também serão importados "para ajudar a reduzir o impacto do bloqueio criminoso perpetrado pelo império norte-americano".

O embaixador chinês na Venezuela, Baorong Li, disse esperar que os medicamentos reduzam os "danos causados por sanções estrangeiras", em uma alusão a medidas que incluem um embargo de petróleo em vigor desde 28 de Abril.

Assuntos China  

Leia também
  • 15/05/2019 12:28:14

    Presidente chinês nega choque de civilizações apesar da tensão com EUA

    Pequim - O presidente chinês Xi Jinping negou a existência de um "choque de civilizações" pela tensão entre o seu país e os Estados Unidos, em particular pela guerra comercial, noticiou à AFP.

  • 05/11/2018 13:09:44

    China defende cooperação com Irão e critica sanções de Trump

    Beijing - O Governo da China lamentou hoje, segunda-feira, as novas sanções impostas pelos Estados Unidos ao Irão e defendeu a cooperação com esse país em virtude do acordo internacional assinado em 2015 com Teerão, conhecido como Plano Integral de Acção Conjunta (JCPOA, por sua sigla em inglês), informou a EFE.

  • 05/11/2018 10:27:02

    Presidente chinês promete abrir a China aos produtos estrangeiros

    Beijing - O Presidente chinês, Xi Jinping, prometeu hoje (5) abrir a China aos produtos estrangeiros, no arranque de uma feira que promove o país como importador, mas não respondeu às queixas sobre transferência forçada de tecnologia e obstáculos ao investimento externo.