Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

05 Junho de 2019 | 13h44 - Actualizado em 05 Junho de 2019 | 14h55

PR da China chega à Rússia para 'nova era' nas relações bilaterais

Moscovo - O presidente chinês, Xi Jinping, chegou à Rússia nesta quarta-feira para uma visita que busca abrir uma "nova era" de amizade e fortalecer as relações económicas entre os dois países, num contexto de conflito comercial com Washington, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Arte das fotos dos Presidentes da China, Xi Jinping da Rússia, Vladimir Putin

Foto: Divulgação

Xi Jinping chegou a esta manhã e será recebido no Kremlin pelo presidente Vladimir Putin.

Em seguida, haverá uma recepção solene a Xi, seguida de um festival no Teatro Bolshoi para celebrar os 70 anos de relações entre os dois países.

Posteriormente, Xi viajará a São Petersburgo, onde será o convidado de honra do Fórum Económico, que reúne líderes e representantes de cerca de 1.800 empresas russas e estrangeiras de cerca de 75 países.

"Esta visita é um evento crucial para nossas relações bilaterais", disse terça um conselheiro do Kremlin, Iuri Uchakov, que lembrou que a ex-União Soviética foi "a primeira a reconhecer a República Popular da China" após sua proclamação, em 1949.

Xi e Putin também devem assinar uma declaração conjunta sobre "o fortalecimento das relações, da parceria a nível global e a cooperação estratégica, que entram em uma nova era".

Durante a sua visita, Xi também vai entregar dois pandas gigantes ao zoológico da capital russa.

"Este animal é o símbolo da China, e nossos parceiros chineses atribuem grande importância a ele", disse Uchakov.

Além dos tradicionais laços de amizade, a China "é o parceiro comercial mais importante da Rússia", lembrou.

Em um contexto de fortes tensões entre a Rússia e os países ocidentais, o intercâmbio comercial entre Moscovo e Pequim aumentou 25% em 2018 para "atingir um nível recorde de USD 108 biliões", assegurou Uchakov.

A Rússia, cuja economia é duramente atingida por sanções europeias e americanas desde 2014 devido à crise na Ucrânia e à anexação da Crimeia, "está realmente se voltando para o mercado chinês", aponta o analista russo Alexander Gabuiev.
Ao mesmo tempo, a China tornou-se "um investidor muito importante" na economia russa e mantém financiamento público e privado na Rússia, lembrou à AFP.

Do ponto de vista político, a aproximação dos dois membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, que geralmente votam em uníssono, parece definir coincidências.

"As posições da Rússia e da China são muito próximas ou coincidem inteiramente na maioria dos assuntos internacionais", disse Uchakov.

Essa coincidência se manifesta em assuntos como a questão nuclear na Coreia do Norte, o conflito na Síria, a crise na Venezuela ou o acordo sobre a política nuclear do Irão.

Todas essas questões serão discutidas por Xi e Putin, segundo Uchakov.

Os dois líderes também deverão debater "as relações entre a Rússia e a China com as grandes potências ocidentais, especialmente os Estados Unidos", indicou.

China e Rússia atravessam um período de fortes tensões com os Estados Unidos.

As relações russo-americanas são seriamente prejudicadas por acusações de interferência eleitoral e numerosos desentendimentos sobre desarmamento.

Enquanto isso, a China e os Estados Unidos estão engajados numa guerra comercial sem fim.

Nesse quadro, nas suas conversas, Xi e Putin pretendem "reafirmar seu apoio mútuo e garantir que os laços sino-russos não sejam afectados pelas mudanças na situação internacional", disse o vice-ministro chinês das Relações Exteriores, Zhang Hanhu.

Assuntos Visita  

Leia também
  • 04/06/2019 17:26:08

    Visita de Xi à Rússia marca aproximação e assinatura de 30 acordos entre os países

    Moscovo - China e Rússia assinarão cerca de 30 acordos, assim como uma declaração de reforço na estabilidade estratégica, durante a visita do presidente Xi Jinping a Moscovo, disse o assessor do Kremlin, Yuri Ushakov, nesta terça-feira.

  • 03/06/2019 11:52:12

    Presidente Trump inicia visita de Estado ao Reino Unido

    Londres - O presidente dos EUA, Donald Trump, chegou hoje a Londres para uma visita de Estado de três dias, que inclui um banquete no palácio de Buckingham e uma visita a Downing Street, quase um ano depois de uma deslocação furtiva, noticiou a Lusa.

  • 31/05/2019 11:56:32

    Ministros alemão e francês vão a Kiev em apoio ao novo presidente

    Paris - Os chefes da diplomacia da França e Alemanha, Jean-Yves Le Drian e Heiko Maas, respectivamente, chegaram hoje a Kiev para reunirem-se com o novo Presidente do país, Volodymyr Zelenski, e demonstrar o seu apoio ao processo de reformas e à busca de uma solução para o conflito armado no leste do país, noticiou a Lusa.