Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

04 Julho de 2019 | 10h44 - Actualizado em 04 Julho de 2019 | 11h45

Bolsonaro convida Trump para reunião com países da América do Sul

Brasília - O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, anunciou na quarta-feira que convidou o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, a reunir-se com Governos de centro-direita sul-americanos e a discutir a situação venezuelana, segundo a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidentes dos EUA, Donald Trump, e do Brasil, Jair Bolsonaro

Foto: Divulgação

"Fiz-lhe uma solicitação, talvez ele compareça na América do sul, onde reuniríamos a presença de países que abandonaram a esquerda e que foram para o centro e centro-direita. (...) Não queremos que outros países enveredem nessa direcção", disse Bolsonaro, durante uma cerimónia que celebra independência dos EUA, acrescentando que o convite a Trump foi colocado na semana passada, durante o encontro do G20, no Japão.

Jair Bolsonaro participou na noite desta quarta-feira na comemoração do 243.º aniversário da independência dos Estados Unidos, a convite da embaixada do país em Brasília, reforçando assim a sua aproximação aos EUA.

A presença de chefes de Estado brasileiros não é frequente neste tipo de celebrações. Bolsonaro não compareceu à comemoração do 25 de Maio na embaixada da Argentina, dia da pátria daquele país vizinho, nem marcou presença no 10 de Junho, na representação de Portugal.

No evento dos EUA, Bolsonaro voltou a traçar um paralelo entre o seu percurso eleitoral e o de Donald Trump.

"Nestes seis meses de mandato, tive o prazer de me encontrar duas vezes com Donald Trump. Eu conheci-o durante as primárias, e o que ele sofreu lá [nos EUA] eu já sofri aqui no período pré-eleitoral. E a população entendeu, contrariando especialistas e sondagens, fazer exactamente o contrário, fazer aquilo que seus corações determinaram", disse Bolsonaro, citado pela imprensa local.

"Com muita honra estou aqui, e muito feliz por estar neste momento a representar o nosso Brasil e a reafirmar a nossa intenção de, cada vez mais, se aproximar de países como os nossos Estados Unidos", concluiu o mandatário.

O responsável pelos negócios da embaixada do Brasil nos Estados Unidos, Willian Popp, lembrou, no seu discurso, que os dois países já mantêm uma relação diplomática de 197 anos, salientando a recente aproximação.

"No último ano, a nossa longa parceria, está a tornar-se mais forte", declarou Popp no evento.

Na semana passada, os dois chefes de Estado reencontraram-se no Japão, na cimeira do G20, tendo Trump elogiado o seu homólogo brasileiro: "é um homem especial e muito amado pelo povo do Brasil".

Assuntos Reunião  

Leia também
  • 01/07/2019 08:52:14

    Coreia do Norte saúda "encontro extraordinário" entre Kim e Trump

    Pyongyang - A Coreia do Norte descreveu como "histórico e extraordinário" o encontro no domingo entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na zona desmilitarizada entre as duas Coreias, noticiou hoje a Lusa.

  • 28/06/2019 17:57:20

    Trump a Putin reuniram hoje em Osaka à margem do G20

    Osaka - Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, mantiveram hoje, durante 80 minutos em Osaka, no Japão, à margem da cúpula do G20, uma reunião na qual abordaram assuntos de interesse global.

  • 28/06/2019 12:35:24

    Líderes começam os debates da cimeira do G20 em Osaka

    Osaka (Japão) - Os líderes do G20 e políticos convidados começaram nesta sexta-feira, na cidade de Osaka, no Japão, uma cimeira de dois dias que analisará temas relacionados aos novos desafios económicos globais e compromissos ambientais, noticiou a EFE.