Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Julho de 2019 | 13h02 - Actualizado em 12 Julho de 2019 | 13h53

Guterres condena bombardeamento nos hospitais na Síria

Nações Unidas - O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, condenou energicamente na quinta-feira os ataques aéreos no noroeste da Síria, após ser informado de que quatro unidades de saúde foram bombardeadas em apenas um dia, noticiou a AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário-Geral da ONU, António Guterres (Foto arquivo)

Foto: Francisco Miudo

Um centro de ambulâncias, uma clínica e dois hospitais, incluindo o de Maarat al Numan, um dos maiores da região, foram atacados na quarta-feira, segundo o grupo sírio União de Atenção Médica e Organizações de Socorro.

"Os civis e a infra-estrutura civil, incluindo instalações médicas, devem estar protegidos", disse Guterres por intermédio do seu porta-voz.

O comunicado destaca que as Nações Unidas informaram as coordenadas do hospital de Maarat al Numan aos beligerantes.

"As partes em conflito devem respeitar suas obrigações segundo o direito internacional humanitário", disse Guterres, acrescenta que os autores do ataque devem ser responsabilizados.

Assuntos ONU  

Leia também
  • 12/07/2019 13:16:47

    Seul pede à ONU que investigue alegações do Japão sobre sanções

    Seul - A Coreia do Sul propôs nesta sexta-feira, uma investigação por parte ONU ou de outro organismo internacional sobre as recentes alegações do Japão, que questionou a credibilidade de Seul na aplicação de sanções contra Pyongyang, noticiou a Lusa.

  • 08/07/2019 10:12:27

    Homicídios matam mais do que conflitos armados - ONU

    Nova Iorque - Cerca de 464 mil pessoas em todo o mundo foram vítimas de homicídios em 2017, número que supera as 89 mil mortes registadas em conflitos armados durante o mesmo ano, revela um relatório divulgado hoje pela ONU, e noticiado pela Lusa.

  • 08/07/2019 09:59:27

    Pedida à ONU investigação sobre guerra contra as drogas nas Filipinas

    Manila - A Amnistia Internacional (AI) pediu hoje ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas que abra uma independente sobre os milhares de filipinos mortos em nome da guerra contra as drogas no país, noticiou a Lusa.