Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

11 Julho de 2019 | 18h46 - Actualizado em 11 Julho de 2019 | 18h46

Novas sanções sobre Hezbollah ampliam ataque dos EUA ao Líbano

Beirute - O Hezbollah, do Líbano, disse nesta quinta-feira que novas sanções dos EUA contra três dos seus funcionários, incluindo dois parlamentares, ampliaram o ataque de Washington ao Líbano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do Líbano

Foto: Foto /Divulgação

A medida marca a primeira vez que os Estados Unidos têm como alvo legisladores do movimento xiita Hezbollah, fortemente armado e apoiado pelo Irão, que faz parte do governo de coligação do Líbano.

"Aumentou o ataque ao Líbano e ao seu povo. Ele é rejeitado e denunciado", declarou o bloco parlamentar do Hezbollah nos comentários da TV. "Isso não mudará nada nas nossas convicções".

As sanções ampliam uma campanha dos EUA que designa 50 pessoas e entidades ligadas ao Hezbollah desde 2017. Washington classifica o Hezbollah como um grupo terrorista.

Os três novos funcionários são os deputados Amin Sherri e Muhammad Raad, bem como Wafiq Safa, cujo papel inclui a coordenação com as agências de segurança do Líbano.

O primeiro-ministro do país, Saad al-Hariri, disse na quarta-feira que as sanções avançaram em "uma nova direcção" do que as medidas existentes, mas não afectarão o trabalho do governo.

As sanções dos EUA pesaram sobre os bônus soberanos libaneses na quarta-feira.

Assuntos Conflito  

Leia também
  • 11/07/2019 18:33:13

    Presença de especialistas na Venezuela não altera balanço de forças - Rússia

    Moscovo - A presença de especialistas russos na Venezuela não irá alterar o balanço de forças na região e os EUA não devem ter motivos para preocupação, declarou Maria Zakharova, representante oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia.

  • 11/07/2019 15:16:14

    Explosão de carro-bomba mata 13 no norte da Síria

    Beirute - Pelo menos 13 pessoas, incluindo oito civis, morreram nesta quinta-feira após a explosão de um carro-bomba na cidade de Afrin, no norte da Síria, confirmou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

  • 11/07/2019 12:24:21

    Confrontos no noroeste da Síria matam 47 combatentes

    Beirute - Quarenta e sete combatentes morreram em confrontos nas últimas horas entre as forças dominadas pelos jihadistas e as tropas do regime sírio perto de um reduto insurgente na região noroeste do país, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), noticiou a AFP.