Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

19 Julho de 2019 | 08h48 - Actualizado em 19 Julho de 2019 | 12h57

Noruega pede a Governo e oposição contenção nos comentários

Caracas - A Noruega pediu quinta-feira aos políticos venezuelanos, do Governo e da oposição, "a máxima precaução" nos comentários que realizem sobre as negociações ou diálogo entre ambas delegações, que decorre em Barbados, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Noruega

Foto: Divulgação

"Ressaltamos a necessidade de as partes tomarem a máxima precaução com os seus comentários e declarações sobre o processo, em conformidade com as directrizes estabelecidas", explica um comunicado.

No documento, divulgado na página da internet do Governo da Noruega, começa-se por informar que "os representantes dos principais actores políticos da Venezuela continuam as negociações iniciadas em Oslo, no marco de uma mesa que funciona de forma contínua e expedita".

"Pelo bem das negociações, é importante que as partes tenham o espaço necessário para avançarem num ambiente construtivo e que a confidencialidade do processo seja respeitada por todos", sublinha-se.

No comunicado, a ministra dos Negócios Estrangeiros da Noruega, Ine Eriksen Søreide, afirma ter a esperança de que "as partes progridam na busca de soluções sustentáveis para todos os venezuelanos".

"Reitero a minha gratidão ao Governo de Barbados pela sua hospitalidade", concluiu.

O Governo venezuelano e a oposição retomaram,  no dia 15 de Julho, as conversações para se encontrar uma solução para a crise na Venezuela.

As conversações, sob a mediação do Governo da Noruega, decorrem em Barbados, onde ambas delegações já se tinham reunido recentemente.

A delegação do Governo do Presidente Nicolás Maduro é liderada pelo governador do Estado venezuelano de Miranda, Hector Rodríguez, e a da oposição pelo advogado e político venezuelano Stalin González.

A oposição, que conta com o apoio dos Estados Unidos, pretende afastar o Presidente Nicolás Maduro do poder, para formar um Governo de transição e convocar eleições livres no país.

A crise venezuelana agravou-se em Janeiro, quando o presidente do parlamento (onde a oposição detém a maioria), Juan Guaidó, jurou assumir as funções de Presidente interino da Venezuela.

Assuntos Governação  

Leia também
  • 19/07/2019 11:07:45

    Vice-presidente filipino e 35 opositores acusados de sedição

    Manila - A polícia das Filipinas acusou de sedição a vice-presidente do país, Leni Robredo, e 35 opositores do chefe de Estado, Rodrigo Duterte, incluindo senadores e bispos católicos, por supostamente tentarem desestabilizar o Governo, noticiou hoje a Lusa.

  • 19/07/2019 10:58:51

    Porta-voz "chefe" da actual Comissão Europeia será comissário da Grécia

    Atenas - O porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, foi quinta-feira nomeado pelo primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, para ser o comissário europeu daquele país no próximo executivo comunitário, noticiou hoje a Lusa.

  • 19/07/2019 10:32:20

    Mari Alkatiri não continuará à frente da região de Oecusse

    Díli - O presidente da Região Administrativa Especial de Oecusse-Ambeno (RAEOA), Mari Alkatiri, informou quinta-feira o primeiro-ministro timorense da cessação definitiva de funções no final deste mês, descontente com a alteração à lei de criação da região, noticiou a Lusa.

  • 19/07/2019 10:16:02

    Militantes do Podemos apoiam estratégia para Governo de coligação

    Madrid - Uma maioria de 70 por cento de inscritos no Podemos deu quinta-feira o seu apoio à estratégia do líder deste partido de apoiar a formação do novo Governo socialista apenas se este tiver ministros da formação de extrema-esquerda, noticiou hoje a Lusa.