Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

11 Setembro de 2019 | 17h33 - Actualizado em 11 Setembro de 2019 | 17h33

Caças F-15 e F-35 bombardeiam ilha iraquiana "infestada" pelo Daesh

Bagdad - A coligação dos EUA e as forças de segurança do Iraque lançaram uma série de ataques em uma ilha iraquiana, na tentativa de expulsar os militantes do Daesh, que estariam instalados na região.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira dos Estados Unidos

Foto: Divulgação

O ataque aéreo maciço ocorreu na terça-feira (10) na ilha de Qanus, localizada na província iraquiana de Salah ad Din.

Um comunicado de imprensa do Comando Central dos EUA descreveu as missões de caças F-15 e F-35, da Força Aérea dos EUA, de bombardeamento da ilha em questão com uso de 36 toneladas de explosivos contra os esconderijos do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

A declaração foi acompanhada por um vídeo das explosões momentos depois de as bombas serem lançadas.

​As imagens foram publicadas pelo coronel do Exército americano, Myles B. Caggins III, que é porta-voz da Operação Resolução Inerente (OIR, na sigla em inglês), iniciada em 2014 contra a organização terrorista.

Os ataques aéreos foram seguidos por operações terrestres, realizadas pelo 2º Batalhão de Forças de Operações Especiais do Iraque.

"Estamos a estabelecer as condições para que as nossas forças parceiras continuem a trazer estabilidade à região", declarou em nota o general iraquiano Eric T. Hill.

A declaração da operação indica que a ilha é frequentemente usada como um "grande centro de trânsito" pelos membros do Daesh, que se deslocam da Síria para a região de Mossul, Makhmour e Kirkuk, no Iraque.

Assuntos Conflito  

Leia também