Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Setembro de 2019 | 03h20 - Actualizado em 12 Setembro de 2019 | 13h01

Irlanda projecta orçamento para 2020 considerando Brexit sem acordo

Belfast - A Irlanda está preparar o seu orçamento para 2020, contando com que a Grã-Bretanha sairá da UE em um Brexit sem acordo - declarou quarta-feira o ministro das Finanças, Paschal Donohoe.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Irlanda

Foto: Divulgação

"Basear o orçamento 2020 na suposição de um Brexit sem acordo é uma estratégia orçamentária sensata e que o governo pretende seguir", alegou Donohoe.

"O Brexit sem acordo terá implicações profundas para a Irlanda em todos os níveis. Isso inclui desafios macroeconómicos, comerciais e sectoriais, imediatamente e a longo prazo", acrescentou.

As observações de Donohoe oferecem a indicação mais clara até então de que o governo irlandês considera a falta de acordo o resultado mais provável do projecto de divórcio da Grã-Bretanha com a UE.

O primeiro-ministro Boris Johnson prometeu o Brexit para 31 de Outubro, independentemente de um acordo de retirada ter sido ratificado, ou não.

"Dada a incerteza e a falta de clareza quanto ao momento e ao formato que a saída do Reino Unido levará, a preparação para um Brexit sem acordo é o mais sensato e a opção mais segura", disse Donohoe a repórteres.

Como o parceiro comercial mais próximo da Grã-Bretanha, a Irlanda pode perder 55 mil vagas de emprego e seis pontos no PIB no caso de um Brexit sem acordo, segundo dados do governo.

O pacote orçamentário para 2020, de 2,8 bilhões de euros, vai conter esquemas de despesas projectados para sustentar os sectores mais expostos às consequências do Brexit - provavelmente incluindo agricultura e indústria.

Assuntos Internacional  

Leia também