Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

09 Outubro de 2019 | 19h36 - Actualizado em 09 Outubro de 2019 | 19h40

Adiado apelo do médico paquistanês que ajudou a CIA a descobrir bin Laden

Paquistão - Um tribunal paquistanês deu à acusação duas semanas para preparar uma resposta ao apelo do médico paquistanês condenado por ter alegadamente realizado uma campanha de vacinação falsa no país para ajudar a CIA a confirmar o paradeiro de Osama bin Laden.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O adiamento de quarta-feira foi o primeiro após uma petição do médico Shakil Afridi, que foi condenado a 33 anos em 2012 por um tribunal tribal, acusado de financiar um grupo militante doméstico e tratar seus membros, noticiou a AP

Esse caso é separado do suposto envolvimento do médico com a CIA, pelo qual Afridi nunca foi formalmente acusado.

O Paquistão mostrou-se indignado por ter sido mantido no alheio antes da operação dos fuzileiros americanos de 2011 que matou o líder da Al Qaeda.

Washington exigiu a libertação de Afridi, mas Islamabad resistiu à exigência, dizendo que ele violou a lei paquistanesa.

Assuntos Internacional  

Leia também