Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Outubro de 2019 | 18h31 - Actualizado em 12 Outubro de 2019 | 18h31

Presidente-eleito da Guatemala diz que foi impedido de entrar na Venezuela

Caracas - O presidente-eleito da Guatemala, Alejandro Giammattei, disse que foi impedido de entrar na Venezuela, neste sábado, onde havia marcado de se reunir com o líder de oposição Juan Guaidó.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da Guatemala

Foto: Foto: Angop

Giammattei, conservador que venceu a eleição presidencial do país da América Central em Agosto, aterrou no Aeroporto Internacional Simon Bolívar, próximo à capital Caracas, mas “oficiais do regime estão a impedir a sua entrada”, disse o gabinete de Guaidó.

Guaidó, que lidera a Assembleia Nacional venezuelana, controlada pela oposição, foi reconhecido como o líder legítimo do país por dúzias de outras nações em Janeiro, após evocar a constituição para assumir como presidente interino, argumentando que a reeleição do presidente Nicolás Maduro, em 2018, não foi legítima, e autoproclamou-se presidente interino da Venezuela.

“Esta é uma mensagem ao presidente Guaidó: estamos com você. Apesar de não terem nos deixado entrar, vamos fazer com que a nossa voz seja ouvida em todo o continente”, disse Giammattei, num vídeo filmado no avião e publicado por Guaidó no Twitter.

Giammattei posteriormente tuitou que havia aterrado no Panamá sem incidentes.

O Ministério da Informação da Venezuela não respondeu imediatamente a um pedido por comentários. Maduro, um socialista, chama Guaidó de marionete apoiada pelos Estados Unidos que busca derrubá-lo com um golpe de Estado.

Maduro supervisionou um colapso económico na outrora próspera nação da OPEC e é acusado de corrupção e violações de direitos humanos.

Num tuíte antes de Giammattei ter a sua entrada negada, o gabinete de Guaidó chamou a reunião que estava planeada de “histórica e sem precedentes”.

Assuntos Política  

Leia também
  • 09/10/2019 16:50:53

    Ex-presidente não descarta disputar eleições no Equador

    Bruxelas - O ex-presidente do Equador, Rafael Correa, disse nesta quarta-feira que, "se necessário", disputará possíveis eleições antecipadas no seu país, que enfrenta actualmente uma crise social, mas disse que o seu sucessor Lenín Moreno tentará evitar que isso aconteça.

  • 08/10/2019 16:47:29

    UE acusa Johnson de brincar com o futuro da Europa

    Bruxelas - O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, acusou hoje, em Bruxelas, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, de brincar com o futuro da Europa e do Reino Unido, ao tentar atribuir a culpa aos europeus por um eventual fracasso das negociações do Brexit.

  • 04/10/2019 17:51:14

    Casa Branca tenta manobra para desacelerar inquérito de impeachment de Trump

    Washington - A batalha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra o inquérito de impeachment aberto na Câmara dos Deputados não desacelerou o ímpeto dos democratas para investigar se ele buscou uma vantagem política pessoal exortando a Ucrânia a investigar o adversário democrata Joe Biden.