Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

09 Janeiro de 2020 | 12h34 - Actualizado em 09 Janeiro de 2020 | 13h25

Avião estava em chamas e teve falha técnica antes de cair no Irão, diz órgão oficial

Teerão - O Boeing 737 da Ukraine International Airlines pegou fogo antes da queda quarta-feira, seis minutos após decolar do Aeroporto Internacional de Teerão com destino a Kiev, matando as 176 pessoas a bordo. As novas informações foram reveladas hoje em um comunicado da Aviação Civil iraniana, segundo noticiou a RFI.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Irão

Foto: Divulgação

Os investigadores iranianos citam testemunhas que estavam em solo e em um outro avião que sobrevoava a mesma zona do Boeing ucraniano, mas em altitude superior. Segundo esses relatos, o aparelho já estava em chamas antes de cair em Chahriar, no sudoeste de Teerão. "Um incêndio foi observado na aeronave e aumentou rapidamente", reitera o relatório preliminar.

O documento também aponta que a última inspecção do Boeing 737 foi realizada na última segunda-feira (6). Segundo o relatório, o aparelho teve um problema técnico momentos após a decolagem e começou a retornar ao aeroporto antes da queda.

No entanto, os investigadores não revelam a natureza da falha encontrada. De acordo com uma fonte próxima dos serviços de segurança do Canadá, a principal suspeita é que o motor do avião tenha super aquecido. Nenhuma comunicação por rádio foi realizada pelo piloto e a aeronave desapareceu dos radares quando estava a oito mil pés de altitude (cerca de 2.500 metros).

Assuntos Acidentes  

Leia também