Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

06 Janeiro de 2020 | 10h19 - Actualizado em 06 Janeiro de 2020 | 10h16

Luis Parra eleito líder da Assembleia Nacional na ausência de Guaidó

Caracas - Os deputados parlamentares chavistas elegeram domingo Luis Parra como presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, perante o protesto do anterior líder, Juan Guaidó, impedido de entrar, durante horas, pela polícia, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Com vários deputados da oposição ao governo do Presidente eleito, Nicolas Maduro, detidos fora do edifício do parlamento pela polícia, Luis Parra, antigo elemento do partido Primeiro Justiça (opositor de Maduro e rival de Guaidó) foi domingo escolhido presidente da Assembleia Nacional.

Os apoiantes de Juan Guaidó, que esperava ser reeleito no cargo, classificaram esta eleição como "um golpe parlamentar", denunciando a ilegalidade do acto, por falta de 'quorum' para realizar a eleição.

Guaidó tentou garantir que todos os deputados opositores do regime pudessem aceder à sessão, mas um grupo da Polícia Nacional Bolivariana filtrou a entrada de muitos deles, considerando que não estavam "legalmente habilitados" para participar na votação.

"Se não entram todos, não entra nenhum", disse Juan Guaidó, quando foi barrado à entrada da Assembleia Nacional.

Finalmente, Luis Parra fez o juramento de posse como presidente da Assembleia Nacional, entre gritos e empurrões de vários deputados oposicionistas, mas com o apoio da bancada chavista.

A presidência da Assembleia Nacional é um cargo relevante por ter sido invocada por Juan Guaidó como elemento justificativo da sua acção como líder de oposição ao Governo de Nicolas Maduro, após uma crise política e social que dura há cerca de um ano.

Foi em virtude da sua qualidade de presidente da Assembleia Nacional que Juan Guaidó se autoproclamou Presidente interino da Venezuela, no dia 23 de Janeiro de 2019, reconhecido por cerca de 60 países (incluindo Portugal) e entrando em rota de colisão com Nicolas Maduro, num confronto que ainda permanece.

Com o apoio da comunidade internacional, Juan Guaidó tem pedido a Maduro para convocar eleições nacionais "livres e transparentes", perante a recusa do Presidente eleito, que considera ilegítima a acção do líder da Assembleia Nacional.

Assuntos Parlamento  

Leia também
  • 06/01/2020 04:54:19

    Venezuela: Juan Guaidó preside a sessão paralela do parlamento

    Caracas - O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, presidiu hoje a uma sessão paralela e improvisada da Assembleia Nacional (AN), não reconhecendo a nova direcção do parlamento que se elegeu hoje, liderada pelo deputado Luís Parra.

  • 02/01/2020 11:42:46

    Netanyahu vai pedir imunidade ao parlamento israelita

    Jerusalém - O primeiro-ministro em funções de Israel, Benjamin Netanyahu, anunciou quarta-feira num aguardado discurso transmitido pela televisão que vai pedir ao parlamento a imunidade para evitar ser julgado por três casos de corrupção, noticiou a Lusa.

  • 20/12/2019 16:25:46

    Brexit: Parlamento britânico aprova acordo de saída da UE

    Londres - O parlamento britânico, com maioria do partido Conservador, aprovou esta sexta-feira o projecto de lei do acordo de retirada da União Europeia (UE), para que o Reino Unido possa sair do bloco na data prevista de 31 de Janeiro, segundo Tvi24.