Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

10 Janeiro de 2020 | 13h06 - Actualizado em 10 Janeiro de 2020 | 13h06

Suécia pede investigação "rápida" e "transparente" sobre acidente aéreo

Estocolmo - O primeiro-ministro da Suécia, Stefan Löfven, pediu hoje uma investigação "transparente" e "rápida" sobre a queda do avião ucraniano na quarta-feira em Teerão e cujos 176 ocupantes morreram, entre os quais 10 suecos, informou o Diário de Notícias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O Canadá e os Estados Unidos revelaram na quinta-feira que têm indicações de que o voo 752 da Ukranian International Airlines poderá ter sido acidentalmente abatido por um míssil iraniano, embora Teerão rejeite essa hipótese e inste os norte-americanos a partilharem a informação que aponta nesse sentido com a comissão de investigação.

“Concordamos que essas informações aumentam ainda mais a necessidade de uma investigação rápida, completa e transparente e que os países afectados devem ter a opção de contribuir com os especialistas e ter acesso a todos os dados”, salientou Löfven em comunicado enviado à agência sueca TT.

Lofven indicou ainda que teve uma conversa telefónica na quinta-feira à noite com o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau e o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski e que acordaram que o contacto fosse “próximo” e “contínuo”, assim como com os restantes países afectados no acidente.

Autoridades norte-americanas, canadianas e britânicas declararam que é “altamente provável” que o Irão tenha abatido acidentalmente o avião civil que caiu perto de Teerão.

O aparelho descolou de Teerão, com destino a Kiev, despenhando-se dois minutos após a descolagem.

A Ucrânia enviou para Teerão uma equipa de 45 investigadores para estudar as causas do desastre aéreo.

O acidente ocorreu horas depois do lançamento de 22 mísseis iranianos contra duas bases da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, em Ain Assad e Erbil, no Iraque, numa operação de vingança pela morte do general iraniano Qassem Soleimani.

Assuntos Acidentes  

Leia também
  • 10/01/2020 12:54:29

    Irão quer liderar extracção de dados de caixas-pretas de avião ucraniano

    Teerão - O chefe da Organização de Aviação Civil do Irão, Ali Abedzadeh, disse hoje que prefere que o país lidere a operação de extracção de dados das caixas-pretas do avião da Ukrainian International Airlines que caiu próximo do Teerão, no Irão, na madrugada de quarta-feira, noticiou a AFP.

  • 10/01/2020 12:41:54

    Teerão nega que avião tenha sido atingido por míssil

    Teerão - A Autoridade da Aviação Civil do Irão disse hoje ter a “certeza” que o Boeing ucraniano que se despenhou em Teerão na quarta-feira “não foi atingido por um míssil”, noticiou a Lusa.

  • 10/01/2020 12:02:35

    EUA vai participar na investigação de queda de avião no Irão

    Washington - A agência encarregada da segurança dos transportes nos Estados Unidos - National Transportation Safety Board (NTSB) - vai participar na investigação sobre as causas da queda, na quarta-feira, de um Boeing ucraniano na região de Teerão, no Irão, anunciou a AFP.