Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Janeiro de 2020 | 20h01 - Actualizado em 14 Janeiro de 2020 | 20h02

Avalanches fazem pelo menos 67 mortos na Caxemira

Caxemira - Pelo menos 67 pessoas morreram na sequência de avalanches na Caxemira nas últimas 24 horas, avança a Reuters. Várias pessoas estão dadas como desaparecidas, o que significa que o número de vítimas mortais poderá aumentar nas próximas horas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A maioria das mortes foi registada na Caxemira paquistanesa. 57 Pessoas morreram nesta parte da região e as autoridades referem que estão a decorrer operações de busca para encontrar sobreviventes.

No vale de Neelum muitas aldeias ficaram isoladas por causa das avalanches, mas também devido a deslizamentos de terra provocados pela chuva intensa.  

Na zona da Caxemira controlada pela Índia dez pessoas morreram devido às avalanches, incluindo cinco soldados.

O Paquistão e o Afeganistão têm sido particularmente afectados pelo clima extremo, com precipitação e queda de neve intensas, que já tinham resultado na morte de 43 pessoas desde domingo.  
 
 

Assuntos Mortos  

Leia também
  • 17/12/2019 17:42:42

    14 civis morrem num bombardeamento na Síria

    Londres - Pelo menos 14 civis morreram nesta quarta-feira durante bombardeamentos efectuado pelas forças sírias na província de Idlib, no noroeste da Síria, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

  • 17/12/2019 17:22:01

    Dez pessoas morrem após explosão de bomba no Afeganistão

    Cabul - Dez pessoas da mesma família morreram hoje após a explosão de uma bomba quanto seguiam de carro a um funeral no leste do Afeganistão, anunciaram autoridades locais.

  • 16/12/2019 15:58:27

    Protestos anti-governamental no Irão provocaram mais de 300 mortos

    Londres - Pelo menos 304 pessoas foram mortas no Irão, nos protestos antigovernamentais em Novembro, e a repressão ainda continua contra críticos do regime, de acordo com um relatório divulgado hoje pela Amnistia Internacional (AI).