Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

13 Janeiro de 2020 | 16h29 - Actualizado em 13 Janeiro de 2020 | 16h29

Bélgica: Von der Leyen insta Reino Unido a ter ao mercado único

Bruxelas - A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, instou domingo o Reino Unido a comunicar que tipo de acesso quer ter ao mercado da União Europeia (UE) no futuro, quando ficar consumada a sua saída, anunciou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen

Foto: Arquivo

“Cabe aos nossos parceiros britânicos dizer que acesso querem ao mercado europeu, que é o maior do mundo”, indicou Von der Leyen numa declaração à imprensa, após reunir-se com o chanceler austríaco, Sebastian Kurz.

A presidente da Comissão referiu-se assim à futura relação entre a União Europeia e o Reino Unido, que têm de negociar antes do final do ano, uma vez concretizado o Brexit a 31 de Janeiro próximo.

“A partir de 01 de Fevereiro seremos velhos amigos, mas teremos de encontrar novas formas e enfoques para o futuro”, assinalou a política alemã.

Acrescentando que “a questão de quão próximos ou distantes vamos estar do mercado interno, é algo que ainda teremos que discutir e afinar”.

De acordo com a presidente da Comissão Europeia, “quanto mais próximo o Reino Unido ficar, e mais próximo das regras da UE em relação ao mercado interior, melhor será para eles, para o seu acesso, e vice-versa”.

A partir de 01 de Fevereiro, e durante 11 meses, o Reino Unido irá manter-se integrado nas estruturas comunitárias e irá cumprir as normas da União Europeia.

Passado esse período de transição, deverá entrar em vigor um novo tratado bilateral entre Londres e Bruxelas a fim de evitar um cenário semelhante ao de um Brexit sem acordo.

Von der Leyen já advertiu que é “impossível” negociar um tratado comercial completo durante esse período de tempo, mas o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, sublinhou que não tem intenção de pedir nenhum adiamento.

Assuntos Internacional  

Leia também