Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

13 Janeiro de 2020 | 09h55 - Actualizado em 13 Janeiro de 2020 | 09h55

OMS diz que surto de doença respiratória na China não se alastrou

Pequim - A Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou a origem de uma doença respiratória que matou uma pessoa e infectou outras 40 na China num mercado de mariscos da cidade de Wuhan, mas ressalvou que a doença não se alastrou, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Logotipo da Organização Mundial de Saúde (OMS)

Foto: Pesquisa

A OMS disse que o surto não se alastrou para além do mercado de mariscos situado nos subúrbios de Wuhan, cidade do centro da China que funciona como um importante centro de transporte doméstico e internacional. O mercado foi encerrado e não houve casos detectados em outras partes da China ou fora do país, detalhou a organização.

"As evidências sugerem que o surto está associado a exposições a um mercado de mariscos em Wuhan", informou a OMS, acrescentando que o mercado foi encerrado no início do mês.

"Não há, nesta fase, registos de infecção entre os profissionais de saúde ou evidências claras de transmissão entre seres humanos", disse.

O surto alimentou receios sobre uma potencial epidemia, depois de uma investigação ter identificado a doença como um novo tipo de coronavírus, uma espécie de vírus que causam infecções respiratórias em seres humanos e animais e são transmitidos através da tosse, espirro ou contacto físico.

Alguns destes vírus resultam apenas numa constipação, enquanto outros podem gerar doenças respiratórias mais graves, como a pneumonia atípica, ou síndrome respiratória aguda grave (SARS), que entre 2002 e 2003 matou globalmente mais de oito mil pessoas.

Entre as 41 pessoas infectadas com a nova pneumonia viral, um homem de 61 anos de idade morreu na semana passada. Sete outras estão em estado crítico, detalharam as autoridades de saúde de Wuhan.

Assuntos Internacional  

Leia também
  • 13/01/2020 09:50:21

    Irão usa balas reais e gás lacrimogéneo contra manifestantes

    Teerão - A polícia e as forças de segurança iranianas dispararam balas reais e gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes que protestavam contra as autoridades, que negaram inicialmente terem abatido um avião ucraniano, noticiou nesta segunda-feira a agência Associated Press.

  • 13/01/2020 00:41:37

    Venezuela perde direito a voto na ONU

    A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que a Venezuela e outros seis países perderam seu direito a voto em 2020 por causa de dívidas relativas a suas contribuições para a entidade.

  • 12/01/2020 23:19:57

    Trump quer observadores internacionais

    Em um tuíte escrito em persa, o presidente norte-americano Donald Trump aproveitou a onda de protestos para oferecer solidariedade ao povo iraniano.