Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

30 Janeiro de 2020 | 10h42 - Actualizado em 30 Janeiro de 2020 | 10h41

Brexit: Parlamento Europeu também "encolhe" com a saída do Reino Unido

Bruxelas - A saída do Reino Unido da União Europeia, aprovada quarta-feira pelo Parlamento Europeu, significará que o bloco europeu perde pela primeira vez um Estado-membro, passando a 27, mas também provocará uma redução do número de eurodeputados na assembleia, anunciou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Com base numa proposta do Parlamento Europeu (PE) de Fevereiro de 2018, o Conselho Europeu adoptou, em Junho do mesmo ano, uma decisão sobre a nova composição da assembleia - supostamente para ser aplicada, desde o início da legislatura 2019-2024.

Mas, no entanto, que só passará a vigorar agora, dados os sucessivos atrasos no processo do ‘Brexit’ -, que prevê que a assembleia passe a contar com 705 deputados, contra os 715 actuais, ainda que sejam 73 os deputados britânicos a cessarem funções.

De acordo com a fórmula decidida pela UE, dos 73 lugares deixados vagos pelo Reino Unido, 27 serão redistribuídos à luz do princípio da “proporcionalidade degressiva”, com 14 Estados-membros a “ganharem” deputados - sendo França e Espanha os mais beneficiados, com mais cinco cada.

Os restantes, entre os quais Portugal, a manterem o número actual, sendo que nenhum Estado-membro perde qualquer assento. Ficam então vagos 46 assentos, que serão “guardados” para eventuais futuros alargamentos.

Um dos responsáveis pela elaboração da proposta do Parlamento Europeu sobre a reconfiguração da assembleia à luz do ‘Brexit’ foi o eurodeputado português Pedro Silva Pereira (PS), segundo o qual a nova composição não vai provocar “uma alteração substancial dos equilíbrios políticos no PE”.

“Haverá uma alteração que tem simbolismo político, visto que a bancada da extrema-direita vai ultrapassar os Verdes e tornar-se-á a quarta força política no PE, mas isso não lhe dará uma expressão acrescida”, acrescentou.

Por isso, é uma pequena variação em número de lugares. No essencial, os equilíbrios políticos mantêm-se no PE e exigem aquilo de que sempre dependeu a construção europeia, isto é, compromisso político para fazer a Europa avançar, comentou.

A próxima sessão plenária do Parlamento Europeu (PE), a decorrer entre 10 e 13 de Fevereiro em Estrasburgo, será a primeira já com a nova composição da assembleia e sem eurodeputados britânicos, depois de o PE ter aprovado na quarta-feira o Acordo de Saída do Reino Unido, o derradeiro passo formal que faltava para a concretização do ‘Brexit’ na sexta-feira, 31 de Janeiro.

Assuntos Parlamento  

Leia também
  • 29/01/2020 12:29:25

    Brexit: Parlamento Europeu "carimba" hoje saída do Reino Unido da UE

    Bruxelas - O Parlamento Europeu (PE) vota hoje, em Bruxelas, o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia, a derradeira etapa formal para a efectiva consumação do 'Brexit' dois dias depois, em 31 de Janeiro, anunciou a Lusa.

  • 28/01/2020 12:16:57

    Benjamin Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

    Tel Aviv - O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, anunciou que pediu hoje, terça-feira, o levantamento de imunidade ao Parlamento, uma hora antes da sessão parlamentar que devia debater a questão, anunciou a Lusa.

  • 21/01/2020 10:03:50

    Senado inicia hoje formalmente julgamento político do Presidente Trump

    Washington - O Senado norte-americano inicia hoje (terça-feira) formalmente o julgamento político do Presidente dos EUA, com os democratas a procurarem novas testemunhas para acusar Donald Trump e os republicanos a tentarem um processo rápido, sem sequelas políticas, noticiou a Lusa.