Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

31 Janeiro de 2020 | 10h38 - Actualizado em 31 Janeiro de 2020 | 14h51

PM diz aos britânicos que "isto não é o fim, é um começo"

Londres - O 'Brexit' vai ser celebrado esta sexta-feira com um discurso do primeiro-ministro britânico e manifestações populares a favor e contra a saída do Reino Unido da União Europeia, mas a angariação de fundos para fazer tocar o emblemático Big Ben falhou, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Boris Johnson, Primeiro Ministro Britânico (arquivo)

Foto: Divulgação

Boris Johnson vai dirigir-se à nação com um discurso gravado antecipadamente e que vai ser transmitido às 22:00 horas, onde vai promover uma mensagem de que o país tem uma oportunidade única para desenvolver todo o seu potencial.

"O nosso trabalho como governo - o meu trabalho - é unir este país e levar-nos em frente. E a coisa mais importante a dizer hoje à noite é que isto não é um fim, mas um começo. É o momento em que o amanhecer se abre e a cortina sobe para um novo ato. É um momento de verdadeira renovação e mudança nacional", vai dizer, segundo um excerto divulgado pelo gabinete do primeiro-ministro.

Na parede exterior do edifício da residência oficial em Downing Street vai ser projectada uma instalação luminosa, incluindo um relógio em contagem decrescente até meia-noite em Bruxelas, mesma hora em Angola, hora oficial da saída da UE.

Os edifícios governamentais na zona de Westminster vão ser iluminados e bandeiras nacionais içadas em redor da Praça do Parlamento, onde, à margem das comemorações oficiais, o movimento "Leave Means Leave", de Nigel Farage, que fez campanha pelo 'Brexit', foi autorizado a fazer uma festa das 21:00 às 23:15.

Sem autorização para lançar fogo-de-artifício, tocar música ou vender álcool, a celebração vai ser marcada por uma série de discursos, nomeadamente do próprio Farage, do proprietário da rede de 'pubs' Wetherspoons, Tim Martin, da radialista Julia Hartley-Brewer e da antiga eurodeputada pelo Partido do Brexit Ann Widdecombe, entre outros.

O presidente do Partido do Brexit, Richard Tice, sugeriu a possibilidade de o sistema de som ser usado para reproduzir os toques do Big Ben, o emblemático relógio da torre do Parlamento, já que se encontra em reparações.

Uma campanha para financiar a suspensão das obras para que pudesse tocar angariou cerca de 270 mil libras (320 mil euros) em menos de duas semanas, com donativos de 56 países, mas o parlamento rejeitou a ideia.

O dia também vai ser marcado pela entrada em circulação de uma edição especial de três milhões de moedas de 50 pence, com a inscrição "Paz, prosperidade e amizade com todas as nações".

Durante a manhã, o governo vai reunir-se fora de Londres, em Sunderland, no norte da Inglaterra, escolhida por ter sido a primeira cidade a declarar o apoio ao 'Brexit' no referendo de 2016.

Num tom menos festivo, o grupo New Europeans lançou um apelo para que sejam acesas velas por toda a Europa e à participação numa vigília esta noite junto à Europe House, perto de Westminster, a representação da UE em Londres, de forma a lembrar a necessidade de proteger os cidadãos dos europeus e britânicos.

Assuntos Diplomacia  

Leia também
  • 31/01/2020 13:57:20

    PR turco acusa países árabes de traição

    Ancara - O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou esta sexta-feira alguns países árabes de cometerem 'traição' por permanecerem 'calados' sobre o plano de paz apresentado pelo Presidente norte-americano para tentar resolver o conflito israelo-palestiniano, noticiou a Lusa.

  • 31/01/2020 11:25:08

    Argentina nomeia mulher negra como embaixadora no Vaticano

    Buenos Aires - O governo argentino escolheu a diplomata Maria Fernanda Silva como a nova embaixadora do país na Santa Sé, noticiou hoje a agência ANSA.

  • 30/01/2020 19:06:13

    EUA querem manter e melhorar relações com Reino Unido, diz Mike Pompeo

    Londres - O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmou hoje que os EUA e o Reino Unido manterão e irão apurar o seu relacionamento especial, após o Brexit (saída da Inglaterra da União Europeia), apesar de divergências.